RESISTÊNCIA E LUTA EM A MORTE DO VELHO KIPACAÇA

Palavras-chave: Construção de identidade, Cultura, Resistência

Resumo

Este artigo tem como objetivo geral analisar a importância das tradições culturais na literatura angolana em A morte do velho Kipacaça, de Boaventura Cardoso (2004). Como objetivos específicos, busca-se associar o contexto da obra citada com as lendas brasileiras, como o Caipora e o Curupira, e relacionar o processo literário angolano com o Modernismo brasileiro. Durante séculos, os angolanos passaram por um processo de assimilação, o que os levou a questionar e a fortalecer sua própria cultura, a exemplo do que aconteceu também com o Modernismo brasileiro, que buscava criar uma identidade nacional. Diante do processo de formação de seu povo, os escritores vivenciaram duas realidades: a da vida do europeu e a do africano, notadamente em Angola, onde a literatura ainda trazia os traços da oralidade como parte da cultura local. Para isso, utiliza-se a pesquisa bibliográfica. Amparado em autores como Bakthin (Volochínov) (1992); Ferreira (2010); Fonseca; Moreira (2007), Cardoso (2004), entre outros, pode-se compreender a contribuição das tradições para a formação da identidade cultural do angolano.

Biografia do Autor

Marcos Antonio de Oliveira, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Mestre - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN); membro do Grupo de Pesquisa Literatura, Tecnologias e Novas Linguagens.

Verônica Maria de Araújo Pontes, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Doutora - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)/Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN); membro do Grupo de Pesquisa Literatura, Tecnologias e Novas Linguagens.

Referências

BAKHTIN, Mikhail; (VOLOCHÍNOV, V. N.). Marxismo e Filosofia da Linguagem: Problemas Fundamentais do Método Sociológico na Ciência da Linguagem. 6. ed. São Paulo: Hucitec, 1992.

BANDEIRA, Manoel. Estrela da vida inteira. 20. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 50. ed. São Paulo: Cultrix, 2015.

BOSI, Alfredo. Narrativa e resistência. Itinerários, nº 10, Araraquara, 1996.

CARDOSO, Boaventura da Silva. A morte do velho Kipacaça. Luanda: Edições Maianga, 2004.

CUNHA, Maria Zilda da. Na tessitura dos signos contemporâneos: novos olhares para a literatura infantil e juvenil. São Paulo: Editora Humanitas; Paulinas, 2009.

ESCOLA KIDS. Caipora. Disponível em: https://escolakids.uol.com.br/historias/caipora-1.htm. Acesso em: 28 nov. 2019.

FERREIRA, Guadalupe Estrelita dos Santos Menta. Literatura e história em Boaventura Cardoso. Cadernos Cespuc. Belo Horizonte, n. 19, 2010.

FONSECA, Maria Nazareth Soares; MOREIRA, Terezinha Taborda. Panorama das Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Cadernos Cespuc de Pesquisa: Série Ensaios, Belo Horizonte, v. 1, n. 16, p. 13-69, set. 2007.

GUIMARÃES ROSA, João. Grande Sertão: Veredas. 1. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

LARANJEIRA, Pires. Pós-colonialismo e pós-modernismo em contexto pré-moderno e moderno – o local e o nacional nas literaturas dos cinco e as ilusões da literatura-mundo. Revista de Estudos Literários. Literaturas africanas de língua portuguesa. v. 5, 2017.

FONSECA, Maria Nazareth Soares; MOREIRA, Terezinha Taborda. Panorama das Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Cadernos Cespuc de Pesquisa: Série Ensaios, Belo Horizonte, v. 1, n. 16, p. 13-69, set. 2007.

PARREIRAS, Ninfas. Confusão de línguas na literatura: o que o adulto escreve, a criança lê. Belo Horizonte: RHJ, 2009.

PAGANINI, Nilze. Círculos concêntricos: a morte do velho Kiapaça. Caderno Cespuc de Pesquisa. Belo Horizonte, n. 16. p. 97-104, set. 2007.

PORTO, Ana Paula Teixeira. Cultura e literatura africana de Angola: diálogos ininterruptos. Revista Prâksis, Novo Hamburgo, v. 1, p. 9-16, nov. 2016.

SARAIVA, Sueli. Boaventura Cardoso e o romance angolano: revisto e atualizado. Revista de Letras, nº 35, vol. 1. jan./jul. 2016.

SILVA, Maurício. Angola, Moçambique e Cabo Verde: uma introdução à prosa de ficção da África lusófona. Nau Literária: crítica e teoria de literaturas. Porto Alegre. vol. 7. n. 1, jan./jun. 2011.

SILVA, Vera Maria Tietzmann. Literatura infantil brasileira: um guia para professores e promotores de leitura. 2. ed. rev. Goiânia: Cânone Editorial, 2009.

SOARES, Francisco. Notícia da literatura angolana. Escritores dos países de língua portuguesa. Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2001.

Publicado
2021-10-27
Seção
Abordagens pós-coloniais