O CORPO COLONIAL: BATISMOS E INDIGÊNCIAS

Palavras-chave: Literatura portuguesa, Retornados, Corpo feminino, Isabela Figueiredo

Resumo

A questão dos retornados na sociedade portuguesa é um episódio marcado por silenciamentos na História recente. O presente trabalho, fundamentado nos estudos pós-coloniais e de identidade, toma por base o romance Caderno de Memórias Coloniais (2009), de Isabela Figueiredo, narrado por uma mulher retornada. Pretende-se debater os processos de nomeação e de silenciamento operados pela narradora, bem como sua trajetória íntima da descoberta do corpo, buscando observar como essas estratégias elaboram simbolicamente a emancipação feminina e a insurgência relacionada ao contexto colonial.

Biografia do Autor

Teresa Beatriz Azambuya Cibotari, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS

Programa de Pós-Graduação em Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Doutoranda e Mestra em Teoria da Literatura – Grupo de Pesquisa Cartografias Narrativas em Língua Portuguesa. Fonte de Financiamento: CAPES.

Referências

ALMEIDA, Juracy Armando Mariano. Identidade e emancipação. Revista Psicologia e Sociedade. n. 29. 2017. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/psoc/v29/1807-0310-psoc-29-e170998.pdf. Acesso em 04 nov. 2019.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 6. ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

FIGUEIREDO, Isabela. Caderno de Memórias Coloniais. São Paulo: Todavia, 2018.

PERALTA, Elsa. A integração dos “retornados” na sociedade portuguesa: identidade, desidentificação e ocultação. Análise Social, v. 54, n. 231, p. 310-337, 2019. Disponível em http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/n231_a04.pdf. Acesso em 17 out. 2019.

RIBEIRO, António Sousa; RIBEIRO, Margarida Calafate. Geometrias da Memória: configurações pós-coloniais. Portugal: Publisher Afrontamento, 2016.

WATT, Ian. A ascensão do romance: estudos sobre Defoe, Richardson e Fielding. Tradução Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

Publicado
2021-10-27
Seção
Abordagens pós-coloniais