ENTRE FALAS E SONHOS: SEXUALIDADE, PODER E VIOLÊNCIA NA OBRA DE HERTA MÜLLER

  • Rosvitha Friesen Blume

Resumo

Nesse artigo pretendo analisar alguns excertos da obra contística dos anos 1980 de Herta Müller (Nobel de Literatura 2009) sob o ponto de vista das instâncias de poder e dominação nela retratadas e especialmente o modo como estas incidem sobre os âmbitos de sexo e gênero. Mostrarei como se expressam, nos diferentes níveis discursivos, o da fala e de brincadeiras infantis ou de sonhos das personagens femininas, diferentes níveis de consciência sobre o sistema repressivo e violento a que pertencem e para o qual contribuem.
Seção
DOSSIÊ: ENTRE GÊNERO, EROTISMO E SEXUALIDADES