A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DE UMA NAÇÃO POR MEIO DA LÍNGUA ESCRITA E FALADA

José Ricardo Carvalho

Resumo


Podemos dizer que a construção da identidade de uma nação está vinculada a língua falada por este povo. A língua não é apenas um veículo de transmissão de informação, mas sobretudo instrumento de poder. Em muitos momentos, é possível observar o domínio de um grupo social sobre outros por meio da força bruta e imposição de sua língua. Na história da língua portuguesafalada e escrita, é possível perceber a luta para sendimentar uma forma de falar e de escrever com muitas disputas e embates. No Brasil as relações de poder se efetivaram por meio de imposição de uma língua oral e escrita idealizada que exclui as diferenças linguísticas. Quando os portugueses chegaram nas terras brasileiras, muitas línguas eram faladas pelas tribos que habitavam nesta região (Auaque, karib, Tupi, o Jê, entre outras). Isso fez com que os contatos entre os europeus e os índios ocorressem em uma esfera multilíngüe. Os contatos se acirraram com a chegada dos africanos. Os registros lingüísticos que circulam na colônia sofrem uma série de modificações, na medida em que incorporam contribuições das línguas africanas (Nagô, Quimbundo, Congoesa, Yorubá) e de línguas européias. As novas formas lingüísticas vão sendo transmitidas aos descendentes dando nova expressão a língua portuguesa. Dessa forma, este trabalho pretende avaliar o processo de desputa na costituição do idioma português falado e escrito no Brasil

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA FÓRUM IDENTIDADES
Itabaiana: GEPIADDE. 

ISSN 1982-3916

Classificação Qualis CAPES 2017-2020 como A3.

 

INDEXADORES