IDENTIDADE CULTURAL EM QUINCAS BERRO DÁGUA

  • Carlos Artur Conceição

Resumo

Baseando-se nas noções de identidade cultural desenvolvida por Stuart Hall (2005) e de dispositivoproblematizada por Foucault (2004) e ampliada por Giorgio Agamben em O que é contemporâneo? Eoutros ensaios (2009), discutimos como o protagonista da novela A morte e a morte de QuincasBerro Dágua (1961), de Jorge Amado, se constitui enquanto sujeito sociológico, e como ele localiza edesativa dispositivos opressores. Desse modo, a partir da literatura comparada, este estudobibliográfico detectou que Quincas é uma evidência dum sujeito cujas identidades são constituídas apartir da relação com o exterior, ele percebe a família enquanto dispositivo regulador de suasatitudes ao romper com a vida anterior, identificando-se com a rua.
Seção
SEÇÃO LIVRE