CONCEIÇÃO, NOEMI E GUTA: Os alter egos de Rachel de Queiroz

  • Lilian Ribeiro

Resumo

Este artigo versa sobre aspectos autobiográficos e de gênero subjacentes em “OQuinze”, em 1930; “Caminho de pedras”, em 1937 e “As três Marias”, em 1939, no qual aescritora brasileira Raquel de Queiroz enfatiza questões sociais e ideológicas, descrevendo aprópria condição feminina, por meio da ficção romanesca e das ações das protagonistas dastrês tramas. Nessa intenção, à luz de uma bibliografia pertinente e mediante análise doconteúdo e do discurso, foram examinadas a ambientação ficcional e suas relações com ocontexto sociopolítico-cultural de recepção crítica das três obras.
Seção
SEÇÃO LIVRE