CARMEM E BEATRIZ: Estilhaços de amor e ódio

  • Patrícia Lopes da Silva
  • Osmar Pereira Oliva

Resumo

A via crucis do corpo de Clarice Lispector ocupou durante muito tempo uma visãosecundária perante a crítica confrontando com o restante de suas publicações. A suposta máqualidade dos contos, o escrever sobre assunto perigoso exposto na “Explicação”, também umtoque sutil de um discurso caricato em alguns contos da coletânea, inicialmente, realiza umaespécie de (pre) juízo ao livro movimentando o crítico/leitor durante muito tempo, isso fez comque o livro não fizesse parte do rol da preferência dos pesquisadores. Clarice Lispector, em A viacrucis do corpo, produz nos contos a força de Eros, o impulso vital que determina ocomportamento humano, no qual o desejo das personagens é o artifício desencadeador para amanifestação erótica em busca da completude. O presente trabalho tem como objetivo discutiras representações do corpo, sexualidade e erotismo no conto “O corpo” a partir de conceitossobre erotismo proposto por Georges Bataille.
Seção
SEÇÃO LIVRE