FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A INTERCULTURALIDADE: REFLEXÕES A PARTIR DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 11.645/08 NAS ESCOLAS DE CUIABÁ

  • Gerda Langmantel Eichholz
  • Beleni Saléte Grando

Resumo

Este trabalho tem como objetivo compreender as relações entre os saberes e fazeres na formação de professores para implementação da cultura indígena no currículo escolar, conforme prevê a Lei 11.645/08. A partir da realidade do agronegócio em Mato Grosso que compromete as relações escolares entre indígenas e não-indígenas, realizou-se  um curso voltado à formação de professores da Educação Básica, com parcerias da UFMT e da SEDUC/MT, a fim de preparar os alunos para um espaço de aprendizagens interculturais nos XII Jogos dos Povos Indígenas em Cuiabá-MT. Neste texto, o recorte da pesquisa participante é dos discursos dos professores sobre o conhecimento da Lei 11.645/08 e os projetos desenvolvidos sobre a temática indígena nas escolas de Cuiabá-MT. Conclui-se que ao se refletir sobre conceitos que sustentam a compreensão da diversidade étnica e cultural e o processo de colonização constrói-se um espaço dialógico intercultural que humaniza as relações sociais e oportuniza a educação intercultural escolar.
Seção
DOSSIÊ: EDUCAÇÃO INDÍGENA INTERCULTURAL: ABORDAGENS POLÍTICAS E PEDAGÓGICAS NA ATUALIDADE BRASILEIRA