O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA ESCRITA NA EJA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

  • Stefania Caetano Martins de Rezende Zandomênico

Resumo

No ensino regular, as crianças encontram-se no período crítico de aprendizagem e, portanto, são capazes de perceber as regularidades na estrutura da língua e de inferir as regras que as subjazem. Na EJA, por outro lado, os alunos passaram pelo período crítico de aprendizagem sem frequentar a escola ou frequentando-a durante curto espaço de tempo; logo, sem ter contato com a variedade formal da língua portuguesa de forma sistemática. Esse fato se reflete na dificuldade que os alunos apresentam para apreender as regras da modalidade escrita formal da língua, de forma geral, e, mais especificamente, as regras de concordância verbal – a que nos atemos neste trabalho. A dificuldade observada, conforme foi possível constatar, constitui um problema generalizado do sistema educacional, especialmente no que se refere à modalidade de Educação de Jovens e Adultos, uma vez que os referidos alunos chegam ao final do Ensino Médio sem a mesma proficiência na escrita apresentada por alunos de ensino regular.  A questão é importante porque os alunos da EJA dominam uma variedade linguística própria, e é papel da escola oferecer-lhes acesso a uma variante formal, a partir da qual será possível aos alunos transitar por diferentes meios sociais e culturais. Para a realização deste trabalho, partimos do pressuposto de que alunos jovens e adultos que procuram a escola para iniciar ou retomar os estudos buscam, minimamente, obter  oportunidades de acesso (ou aumentar as que já têm) a meios de que não participam e/ou melhorar sua qualidade de vida. Assim, desenvolver e aprimorar as habilidades de escrita dos alunos é essencial, na medida em que o domínio da língua escrita formal constitui importante requisito para transitar por diferentes meios sociais e culturais. Nesse sentido, este trabalho discute o problema apresentado e propõe algumas atividades de ensino que visam ao aprimoramento das habilidades de escrita dos alunos do 1º. segmento da Educação de Jovens e Adultos – EJA a partir do domínio das regras básicas de concordância verbal, visando reduzir as dificuldades encontradas e proporcionar um ensino mais efetivo da língua escrita formal aos alunos de EJA.
Seção
Seção Livre