A BUSCA DA IDENTIDADE: A VIAGEM COMO EXPERIÊNCIA HUMANA

  • Mariângela Monsores Furtado Capuano

Resumo

Este trabalho analisa a viagem como experiência humana, na busca pela afirmação da identidade  de  um  indivíduo  ou  até  mesmo  de  um  determinado  povo.  Partindo  de  uma metáfora proposta por Sérgio Paulo Rouanet no seu texto A razão nômade, a qual sugere que o deslocamento de um indivíduo pode ser entendido como uma viagem em busca do autoconhecimento, procuramos refletir sobre duas produções cinematográficas. Nosso recorte privilegia o filme de animação produzido em 1998, em Burkina Faso, por Michael Ocelot, baseado em uma lenda da África Oriental, “Kirikou e a feiticeira” e o curta-metragem “O roubo  de  uma máscara”,  uma produção  de 1995,  feita por Phillip  Cassard,  também  em Burkina Faso.
Seção
Seção Livre