ESCRAVIDÃO E VIOLÊNCIA EM BLAKE, OR THE HUTS OF AMERICA

  • Delzi Alves Laranjeira

Resumo

Em suas reflexões sobre a violência, Arendt (1969) enfatiza seu caráter instrumental. No contexto da escravidão, a violência exerce um papel importante como instrumento de dominação e controle por parte do escravizador, mas também é instrumentalizada pelo escravizado como forma de resistência e atuação. Em seu romance Blake, or the huts of America, o escritor afro-americano Martin Robinson Delany apresenta um panorama da escravidão no sul dos Estados Unidos na metade do século 19, em Cuba e na África. Ao longo da narrativa, Delany elabora o percurso da violência que permeia o sistema escravista e mostra como seu protagonista, Henry Blake, idealiza e articula um levante dos escravizados como forma de combater esse sistema. Para ele, só é possível confrontar, responder e suprimir a violência da escravização por meio da insurreição.

Seção
Dossiê: A violência na literatura e na cultura