VIOLÊNCIA DE GÊNERO E A CRISE DA MASCULINIDADE

  • Carlos Magno Gomes

Resumo

Este artigo traz uma proposta de leitura do texto literário a partir da ampliação do horizonte de expectativas das formas de violência de gênero na cultura e na literatura. Apresenta-se uma leitura de acordo com as reflexões antropológicas feministas para contos de Clarice Lispector, Nélida Piñon e Marina Colasanti, identificando as categorias centrais dessa violência. Metodologicamente, este trabalho delimita as formas de violência de gênero em torno da crise da masculinidade presentes nas representações do estupro e do feminicídio. Esses tipos de violência são partes das relações sociais conforme Henrietta Moore e Lia Zanotta Machado.

Seção
Dossiê: A violência na literatura e na cultura