FILME ZUMBI UMA APROXIMAÇÃO ENTRE VIDA MENTAL E COTIDIANO DE JOVENS

Elimárcia Aguiar Leite, Gilberto Luiz Lima Barral

Resumo


Este artigo tem como objeto de estudo uma aproximação entre o zumbi da ficção audiovisual e jovens alienados da vida real. Toma-se o conceito de alienação em Karl Marx e seu desdobramento na Escola de Frankfurt e nos estudiosos da teoria crítica da cultura para compreender os nexos da relação entre alienação, mentalidade e cotidiano de jovens na contemporaneidade. A metodologia da análise do discurso de Michel Foucault é utilizada para a visualização e crítica de filmes com a temática zumbi, em uma abordagem dos elementos que compõe a narrativa fílmica. Diante da centralidade que a indústria cultural vem ganhando no processo de socialização dos indivíduos, em particular de jovens, há que se reservar e justificar espaços que busquem investigar os valores, os conteúdos, as representações e os discursos que fomentam as produções audiovisuais contemporâneas. Parte-se da hipótese de que imagens e narrativas fílmicas concorrem para o processo de alienação dos indivíduos e grupos sociais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA FÓRUM IDENTIDADES
Itabaiana: GEPIADDE. 

ISSN 1982-3916

 

INDEXADORES