SABERES E DIREITOS HUMANOS PENSADOS A PARTIR DAS MULHERES CAMPONESAS

  • Sirlei Antoninha Kroth Gaspareto
  • Zenaide Collet

Resumo

O objetivo deste artigo é relatar alguns elementos de como as mulheres camponesas, organizadas no Movimento de Mulheres Camponesas (MMC) resistem à imposição da ordem estabelecida e ao mesmo tempo, buscam possíveis caminhos para superar as diferentes formas de exploração e dominação. As estratégias se articulam entre as denuncias dos prejuízos dos agrotóxicos, transgênicos, monocultivos, padronização da alimentação que além de interferir na biodiversidade altera as culturas locais e regionais e mostra algumas ações propositivas de resistência como a recuperação das sementes crioulas, plantas medicinais, frutíferas, nativas e criação de pequenos animais, entre outros. Destacam que a produção saudável e diversificada é um direito dos povos camponeses. A Metodologia utilizada neste trabalho foi à pesquisa documental a partir das cartilhas elaboradas pelo MMC. 

Publicado
2017-05-06
Seção
SEÇÃO LIVRE