LEITURA LITERÁRIA DO CORPO FEMININO EM MARINA COLASANTI

  • Érica Gislene Paula Torres
  • Carlos Magno Gomes

Resumo

Este artigo apresenta uma proposta de uma oficina literária a partir da ampliação do horizonte cultural do leitor com base no questionamento da desigualdade de gênero da violência doméstica. Metodologicamente, propomos uma prática de leitura dos contos “Verdadeira história de um amor ardente” e “Para que ninguém a quisesse” da coletânea Um espinho de marfim e outras histórias (1999), de Marina Colasanti, por meio de reflexões acerca da normatização do corpo feminino no espaço familiar. Para isso, partimos das considerações de Elódia Xavier e Carlos Gomes sobre as marcas de violência de gênero na literatura de autoria feminina.

Seção
Dossiê: LEITURA E INTERTEXTOS IDENTITÁRIOS