APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO POR DIFERENÇA NORMALIZADA (NDVI) NA AVALIAÇÃO DA COBERTURA VEGETAL DO MUNICÍPIO DE REGENERAÇÃO, ESTADO DO PÍAUÍ, BRASIL

APPLICATION OF STANDARDIZED DIFFERENCE VEGETATION INDEX (NDVI) IN THE EVALUATION OF VEGETABLE COVERAGE IN THE REGENERAÇÃO MUNICIPALITY IN STATE OF PIAUÍ, BRAZIL

Resumo

A supressão da cobertura vegetal nativa traz diversas consequências não só para a qualidade de vida humana, como também para a manutenção dos condicionantes ambientais. Ao considerar que as áreas de cerrado são promissoras para as atividades agrícolas, o município de Regeneração, estado do Piauí, entra no circuito que permeia o agronegócio de grãos e outras culturas. Diante disto, a pesquisa teve como objetivo avaliar a cobertura vegetal do referido município, utilizando o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) permitindo, assim, um panorama da cobertura vegetal no tempo e no espaço, numa série histórica de 30 anos (1986, 1996, 2006 e 2016). Para tanto, utilizou-se as imagens orbitais do sensor TM do Landsat 5 (anos de 1986, 1996, 2006) e do sensor OLI do Landsat 8 (ano de 2016). A classificação supervisionada, a partir do NDVI, foi definida em três classes de antropização, cuja análise espectral corroborou o avanço das áreas comprovadamente agrícolas. Além disso, esse método permitiu atribuir as classes informações mais detalhadas, sobretudo, ao nível de proteção da cobertura vegetal ao solo. O resultado do NDVI para as classes de antropização nos anos de 1986 a 2016 aponta aumento de 128,93% na Classe III (Alta antropização), enquanto as Classes I (Baixa ou nenhuma antropização) e II (Moderada antropização) evidenciaram uma redução de 53,04% e 17,98%, respectivamente. Diante deste cenário, torna-se importante o monitoramento da cobertura vegetacional, tendo em vista a interligação entre os fatores e elementos ambientais.

Biografia do Autor

Grenda Juara Alves Costa, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Mestranda pelo Departamento de Engenharia Cartográfica da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Karoline Veloso Ribeiro, Universidade Federal do Piauí - UFPI
Professora do Colégio Técnico de Bom Jesus (CTBJ) da Universidade Federal do Piauí - UFPI
Emanuel Lindemberg Silva Albuquerque, Universidade Federal do Piauí - UFPI
Professor Adjunto I do Curso de Geografia e Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Geografia - PPGGEO/CCHL/UFPI

Referências

ALBUQUERQUE, E. L. S; MEDEIROS, C. N. Vulnerabilidade socioambiental em bacias hidrográficas no setor leste metropolitano de Fortaleza, Ceará. Ateliê Geográfico, v. 11, n. 1, p.109-126, 2017.

BELTRAME, A. V. Diagnóstico do meio físico de bacias hidrográficas: modelo e aplicação. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1994.

BRASIL. Serviço Geológico do Brasil. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea, estado do Piauí: diagnóstico do município de Regeneração. Organização do texto por Robério Bôto de Aguiar e José Roberto de Carvalho Gomes. CPRM - Serviço Geológico do Brasil, Fortaleza, 2004.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades. 2010. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br. Acesso em: 19 de Jan de 2018.

CHANDER, G.; HAQUE, M. O.; MICIJEVIC, E.; BARSI, J. A. A. Procedure for radiometric recalibration of Landsat 5 TM Reflectiveband data. IEEE - Geoscience and Remote Sensing Letters, v.48, p.556-574, 2010

CRUZ, M. A. S; SOUZA, A. M. B; JESUS, J. S. Avaliação da cobertura vegetal por meio dos Índices de Vegetação SR, NDVI, SAVI e EVI na bacia do rio Japaratuba-Mirim em Sergipe. Curitiba. In: Simpósio Brasileiro de Sensoriamento. Anais... São José dos Campos: INPE, p. 1357-1365, 2011.

FLORENZANO, T. G. Geotecnologias na geografia aplicada: difusão e acesso. Revista do Departamento de Geografia, p.24-29, 2005.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Manual Técnico da Vegetação Brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro, 2012.

JACOMINE, Paulo Klinger Tito. Levantamento exploratório – reconhecimento de solos do estado do Piauí. Recife: DPP, AgMA/DNPEA, SUDENE/DRN, v. 2, Boletim de pesquisa, n. 36, 1986.

JENSEN, J. R. Sensoriamento remoto do ambiente: uma perspectiva em recursos naturais. São José dos Campos, SP: Parêntese, 2009.

LEITE, E.F.; ROSA, R. Análise do uso, ocupação e cobertura da terra na bacia hidrográfica do Rio Formiga, Tocantins. OBSERVATORIUM: Revista Eletrônica de Geografia, v.4, n.12, p. 90-106, 2012.

LOURENÇO, R. W.; LANDIM, P. M. B. Estudo da variabilidade do “índice de vegetação por diferença normalizada/NDVI” utilizando krigagem indicativa. HOLOS Environment, v.4, n.1, p.38-55, mai. 2004.

MATIAS, L. F. Geoprocessamento aplicado à análise das transformações no uso da terra no município de Paulínia- SP. Campinas: Instituto de Geociências/UNICAMP, 2009.

MELO, E. T. Diagnóstico físico conservacionista da microbacia hidrográfica do Riacho dos Cavalos – Crateús/CE. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Fortaleza, 2008.

NATH, B. Quantitative assesment of forest cover change of apart of bandarban hill tracts using NDVI techniques. Journal of Geosciences and Geomatics, v. 2, n. 1, p. 21-27. 2014.

PARDI LACRUZ, M. S. Análise de séries temporais de dados MODIS como uma nova técnica para a caracterização de paisagem e análise de lacunas de conservação. São José dos Campos: INPE, 2006.

PIAUÍ. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Plano Estadual de Recursos Hídricos – Relatório Síntese. Teresina/PI: SEMAR, 2010.

PONZONI, F. J; SHIMABUKURO, Y. E. Sensoriamento remoto no estudo da vegetação. São José dos Campos: Parêntese, 2010.

RIBEIRO, J.F.; WALTER, B.M.T. As principais fitofisionomias do bioma Cerrado. In: SANO, S.M.; ALMEIDA, S.P.; RIBEIRO, J.F. (eds.). Cerrado: ecologia e flora. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2008.

RODRIGUES, E. L. Avaliação da cobertura vegetal por meio dos índices de vegetação SR, NDVI, SAVI e EVI na sub-bacia do vale do Rio Itapecerica, alto São Francisco, em Minas Gerais. Tese (Doutorado). Belo Horizonte: Instituto de Geociências - UFMG, 2012.

SILVA, L. X.; BACANI, V. M. Análise da fragilidade ambiental e das Áreas de Preservação Permanente da Bacia Hidrográfica do Córrego Fundo, município de Aquidauana-MS. Caderno de Geografia, v. 27, n.49, p. 264-284, 2017.

THIAGO, C. R. L; MAGALHÃES, I. A. L; SANTOS, A. R. dos. Utilização de subtração de imagem e NDVI na avaliação da cobertura vegetal do município de Guacuí-ES. São José dos Campos. In: XV Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e XI encontro Latino Americano de Pós-Graduação, Anais... São José dos Campos – SP, 2010.

Publicado
2020-11-22
Seção
Artigo: Dinâmica Ambiental