O MUNDO VAZIO E O MUNDO CHEIO: DO MICRO AO MACRO – O EXEMPLO DA MINERAÇÃO

THE EMPTY WORLD AND THE FULL WORLD: FROM MICRO TO MACRO - THE EXAMPLE OF MINING

Resumo

A Economia Ecológica é ainda uma recente escola as diferentes áreas que compõe a grande área das Ciências Econômicas. Definições como alocação eficiente; distribuição justa; escala sustentável; bem-estar e externalidade, pensadas e repensadas pela questão mineral e, em especial as classificações de mundo cheio e vazio são algumas das definições usadas por essa escola, mas pouco estudadas no campo da epistemologia. Assim, este artigo se propõe a discutir, e popularizar alguns dos principais temas utilizados na Economia Ecológica e que muitas vezes são distantes de muitos leitores, mesmos daqueles acostumados com o rebuscado linguajar acadêmico. Como resultado é possível dizer que os mundos vazios e cheios possuem implicações microeconômicas que afetam as macroeconômicas. Assim, não se pode pensar nesta escala apenas em termos econômicos, pois conforme foi tratado, há um limite para o crescimento. Já a atividade mineral é controversa, pois ao mesmo tempo que aumenta alguns indicadores como IDH-M, se elevam as desigualdades, como apontados no Índice de GINI. Como conclusões, pode-se afirmar que o debate acerca do mundo cheio e vazio, bem como suas implicações é ainda incipiente, sendo importante mais trabalhos capazes de popularizar sua definição e uso, hoje quase que exclusivamente restritas à Economia Ecológica.

Biografia do Autor

Tiago Soares Barcelos, Professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas - ICSA/UNIFESSPA

Tiago Soares Barcelos
Docente - Bacharelado em Administração
Instituto de Ciências Sociais Aplicadas - ICSA/UNIFESSPA
Coordenador do Núcleo de Estudos em Sustentabilidade e Gestão Ambiental - NESGA
Membro da Direção Eixo Norte da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica (EcoEco)

Pedro Luiz Teixeira Camargo, Docente do IFMG - Campus Avançado Piumhi - R. Severo Veloso, nº 1880 - Bairro Bela Vista, Piumhi - MG, 37925-000
Geógrafo e Biólogo (CRBio: 70457/04-D) 
Docente do IFMGCampus PiumhiMembro da Direção Eixo Sudeste da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica (EcoEco)
Valmir Percival Guimarães, Docente da UNIFESSPA

Graduado em Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto (2012). Mestre em Estética e Filosofia da Arte pela mesma Instituição. Doutorando em Teoria da Literatura e Literatura Comparada no Programa de Pós Graduação em Letras - Estudos de Literatura,Teoria, Crítica e História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Loyslene Freitas Mota, Graduanda em Engenharia Civil pelo Centro Universitário Metropolitana de Marabá (UNICEUMAR)

Graduanda em Engenharia Civil pelo Centro Universitário Metropolitana de Marabá (UNICEUMAR), técnica em Segurança do Trabalho pela Faculdade Adjetivo CETEP e membro do Núcleo de Estudos em Sustentabilidade e Gestão Ambiental da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (NESGA/UNIFESSPA).

Publicado
2022-02-05
Seção
Artigo: Epistemologia da Geografia