ATUALIDADE DA QUESTÃO (DA REFORMA) AGRÁRIA: CONQUISTAS CAMPONESAS EM MEIO À PERPETUAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO FUNDIÁRIA NO VALE DO JAGUARIBE – CEARÁ - BRASIL

CURRENT ISSUE OF THE AGRARIAN REFORM: PEASANT ACHIEVEMENTS AMID THE PERPETUATION OF THE LAND CONCENTRATION IN THE VALE DO JAGUARIBE – CEARÁ - BRAZIL

  • Claudemir Martins Cosme Instituto Federal de Alagoas - Campus Piranhas

Resumo

Este ensaio é uma contribuição ao debate da questão agrária, notadamente aos esforços para a realização de uma verdadeira política de reforma agrária que democratize a terra no campo brasileiro do século XXI. O objetivo geral é analisar as conquistas dos assentamentos rurais pelo campesinato sem-terra e a estrutura fundiária do espaço agrário da Mesorregião Geográfica do Vale do Jaguaribe, estado do Ceará, um dos principais espaços de disputas territoriais entre o campesinato sem-terra e as empresas do agronegócio em solo cearense. Duas fontes oficiais de dados amparam essa reflexão: o Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, e os Censos Agropecuários 2006 e 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os resultados apontam que, apesar da narrativa dos defensores do agronegócio, relegando a terra e, consequentemente, a reforma agrária a um papel secundário e até mesmo arcaico para o desenvolvimento do país, a perpetuação da concentração da posse, uso e propriedade da terra pelo agronegócio no espaço agrário cearense, com a reprodução do latifúndio e do minifúndio, dos conflitos territoriais e da violência, corrobora uma tese oposta: a da atualidade e necessidade da reforma agrária para o conjunto da sociedade brasileira.

Palavras-chave: Estrutura fundiária. Assentamento rural. Reforma agrária. Agronegócio. Vale do Jaguaribe.

Biografia do Autor

Claudemir Martins Cosme, Instituto Federal de Alagoas - Campus Piranhas
Professor de Geografia do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas - Campus Piranhas. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco. Mestre em Geografia pela Universidade Federal da Paraíba, com mestrado sanduíche na Universidade Federal de Sergipe. Graduado em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará e Graduado em Tecnólogo em Recursos Hídricos/Irrigação pelo Instituto Centro de Ensino Tecnológico CENTEC. Pesquisador membro do Laboratório de Pesquisas e Estudos sobre o Espaço Agrário e Campesinato e do Núcleo de Agroecologia, ambos do PPGEO/UFPE.
Publicado
2022-01-11
Seção
Artigo: Campo-Rural