HOSPITALIDADE E HOSTILIDADE ENTRE STAKEHOLDERS DO PODER PÚBLICO: PERSPECTIVAS DE APLICAÇÃO NA GESTÃO DE TURISMO (HOSPITALITY AND HOSTILITY BETWEEN PUBLIC POWER STAKEHOLDERS: PROSPECTS OF APPLICATION IN TOURISM MANAGEMENT)

  • Aristides Faria Lopes dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão) http://orcid.org/0000-0002-0071-1772
  • Elizabeth Kyoko Wada Programa de Pós-graduação em Hospitalidade da Univeraidade Anhembi Morumbi (Laureate International Universities).

Resumo

RESUMO:

Esta nota técnica buscou apresentar à discussão os procedimentos metodológicos e resultados parciais de pesquisa em andamento no litoral do estado de São Paulo. O objetivo do projeto de pesquisa proposto é determinar os fatores que influenciam sobre as relações de hospitalidade e hostilidade entre os stakeholders atuantes no setor de viagens e turismo, identificando em que medida estes impactam sobre a competitividade dos destinos turísticos nacionais. Para buscar este objetivo o estudo adotou o modelo conceitual proposto por Wang e Xiang (2007). Os procedimentos metodológicos parcialmente executados/planejados são: pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, aplicação de entrevista pessoal semiestruturada junto a três especialistas atuantes no mercado de turismo no estado de São Paulo selecionados por conveniência, e de questionário (survey) junto aos membros do Conselho Municipal de Turismo dos quinze municípios classificados como “Estâncias Turísticas” localizados no litoral paulista.

Palavras-chave: Hospitalidade; Hostilidade; Stakeholders; Competitividade; Turismo.

 

ABSTRACT:

This technical note sought discussing the methods and partial results of a research in progress at São Paulo’s costal region. The main goal of the proposed research project was to determine the factors that influences the hospitality and hostility relations between the stakeholders in the travel and tourism sector, identifying the extent to which these factors impacts on the competitiveness of the national tourism destinations. To achieve this objective, it was adopted the conceptual model proposed by Wang and Xiang (2007). The methodological procedures partially executed/planned were: bibliographical research, documentary research, application of semi-structured personal interview with three specialists in the tourism market in São Paulo (selected by convenience) and a questionnaire (survey) with members of the Municipal Tourism Council of the fifteen municipalities classified as “Tourism Resorts” located on São Paulos’ coast.

Keywords: Hospitality; Hostility; Stakeholders; Competitiveness; Tourism.

Biografia do Autor

Aristides Faria Lopes dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão)
Professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão). Doutorando em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (Laureate International Universities).
Elizabeth Kyoko Wada, Programa de Pós-graduação em Hospitalidade da Univeraidade Anhembi Morumbi (Laureate International Universities).
Docente e Pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Hospitalidade da Univeraidade Anhembi Morumbi (Laureate International Universities).

Referências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA (SÃO PAULO). Decreto-Lei Complementar n° 9, de 31 de dezembro de 1969. Disponível em: < http://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto.lei.complementar/1969/decreto.lei.complementar-9-31.12.1969.html >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA (SÃO PAULO). Lei Complementar n° 1.261, de 29 de abril de 2015. Disponível em: < https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei.complementar/2015/lei.complementar-1261-29.04.2015.html >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA (SÃO PAULO). Lei n° 10.426, de 08 de dezembro de 1971. Disponível em: < http://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/1971/lei-10426-08.12.1971.html >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRUNI, A. L. PASW Aplicado à Pesquisa Acadêmica. São Paulo: Atlas, 2011.

CÂMARA MUNICIPAL (BERTIOGA). Lei n° 383, de 28 de dezembro de 1999. Disponível em: < http://www.camarabertioga.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (CANANÉIA). Lei n° 2.205, de 04 de dezembro de 2013. Disponível em: < http://www.camaracananeia.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (CARAGUATATUBA). Lei n° 635, de 30 de outubro de 1997. Disponível em: < http://www.camaracaraguatatuba.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (GUARUJÁ). Lei n° 4.278, de 21 de dezembro de 2015. Disponível em: < http://www.camaraguaruja.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (IGUAPE). Decreto n° 2.638, de 27 de junho de 2017. Disponível em: < http://www.camaraiguape.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (ILHA COMPRIDA). Lei n° 122, de 15 de dezembro de 1995. Disponível em: < http://www.camarailhacomprida.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (ILHABELA). Lei n° 1.138, de 22 de dezembro de 2015. Disponível em: < http://www.camarailhabela.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (ITANHAÉM). Lei n° 1862 3036, de 29 de outubro de 2003. Disponível em: < http://www.camaraitanhaem.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (MONGAGUÁ). Lei n° 1.757, de 31 de outubro de 1997. Disponível em: < http://www.camaramongagua.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (PERUÍBE). Lei n° 1.750, de 17 de setembro de 1997. Disponível em: < http://www.camaraperuibe.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (PRAIA GRANDE). Lei n° 1.298, de 09 de março de 2006. Disponível em: < http://www.camarapraiagrande.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (SANTOS). Lei n° 1.732, de 19 de janeiro de 1999. Disponível em: < http://www.camarasantos.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (SÃO SEBASTIÃO). Lei n° 2.163, de 16 de novembro de 2011. Disponível em: < http://www.camarasaosebastiao.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (SÃO VICENTE). Lei n° 690-A, de 16 de dezembro de 1998. Disponível em: < http://www.camarasaovicente.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CÂMARA MUNICIPAL (UBATUBA). Lei n° 3.832, de 04 de maio de 2015. Disponível em: < http://www.camaraubatuba.sp.gov.br/ >. Acesso em: 28 de agosto de 2017.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de Conteúdo. Brasília: Liber Livro Editora, 2008.

FREEMAN, R. E. Strategic management: A stakeholder approach. Boston (USA): Pitman, 1984.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995.

LASHLEY, C. Studying Hospitality: Insights from Social Sciences1. Scandinavian Journal of Hospitality and Tourism, v. 8, n. 1, p. 69-84, 2008.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

PORTER, M. Competição. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

SANTOS, A. F. L. Competitividade no setor de Viagens e Turismo: estudo de casos múltiplos no litoral paulista. Dissertação. Mestrado em Hospitalidade. Universidade Anhembi Morumbi: São Paulo, 2015.

WANG, Y.; XIANG, Z. Toward a Theoretical Framework of Collaborative Destination Marketing. Journal of Travel Research, v. 46, n. 1, p. 75-85, 2007.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Publicado
2019-07-05
Seção
Relatório e Notas de Pesquisa