O SETOR PORTUÁRIO DE SERGIPE E ALAGOAS: FLUXOS DE MERCADORIAS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL (THE PORT SECTOR OF SERGIPE AND ALAGOAS: GOODS FLOWS AND REGIONAL DYNAMICS )

Nelson Felipe, Ronald dos Santos Pereira

Resumo


RESUMO:

Este artigo realiza uma análise do setor portuário de Sergipe e Alagoas, em especial, do Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), localizado em Barra dos Coqueiros/SE, e do Porto de Jaraguá (Maceió/AL), considerando as modernizações relativas, os investimentos públicos e privados e os pontos de estrangulamento existentes. Fomentar a atividade portuária (infraestruturas, instalações, equipamentos, tecnologias de informação e comunicação, softwares etc.) é relevante para estimular a dinâmica regional, todavia, os dois estados possuem um sistema portuário pouco dinâmico (subinvestido). O transporte de cabotagem e longo curso realizado pelos dois portos constituem redes e fluxos de cargas e articulam, respectivamente, o território nacional e o Brasil a outros países.

Palavras-chave: Setor Portuário; Infraestruturas; Fluxos; Cargas; Desenvolvimento Regional.

ABSTRACT:

This article presents an analysis of the port sector of Sergipe and Alagoas, in particular the Inácio Barbosa Maritime Terminal (TMIB), located in Barra dos Coqueiros/SE, and the Port of Jaraguá (Maceió/AL), considering the relative modernization, public and private investments and the existing bottlenecks. Foment port activity (infrastructures, installations, equipment, information and communication technologies, software etc.) is relevant to stimulate regional dynamics, however, the two states have a little dynamic (underinvestment) port system. The cabotage and long course transport carried out by the two ports constitute networks and cargo flows and articulate, respectively, the national territory and Brazil to other countries.

Keywords: Port Sector; Infrastructures; Flows; Cargoes; Regional Development.


Texto completo:

PDF

Referências


ALAGOAS/RIO GRANDE DO NORTE. Administração do Porto de Maceió (APMC). Informações e dados estatísticos. Maceió, 2017, 2018.

BRASIL. Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Dados estatísticos. Brasília, 2017, 2018.

BRASIL. Ministério do Planejamento. Dados estatísticos. Brasília, 2017, 2018.

BRASIL. Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Dados estatísticos. Brasília, 2017, 2018.

CORRÊA, Roberto L. Interações espaciais. In: CASTRO, I. E. de; CORRÊA, R. L.; GOMES, P. C. da C. (Org.). In: Explorações geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997, p. 279-314.

FELIPE JUNIOR, Nelson F. A dinâmica atual do comércio exterior de Sergipe. In: Gedriblog, 2016.

FELIPE JUNIOR, Nelson F. Circulação, transportes e logística no setor portuário e marítimo brasileiro. Vila Velha: Above, 2014.

FELIPE JUNIOR, Nelson F. Dinâmica econômica e recentes transformações no transporte marítimo de cabotagem e longo curso no Brasil: alguns apontamentos sobre a modernização portuária no Estado de São Paulo. Tese de Doutorado em Geografia. FCT/UNESP. Presidente Prudente, 2012.

KEYNES, John. M. A teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Atlas, 1982.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política (livro II). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

PEREIRA, Ronald dos S. O setor portuário de Sergipe: o caso do Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), em Barra dos Coqueiros/SE. Monografia de Bacharelado em Geografia. Universidade Federal de Sergipe (UFS). São Cristóvão, 2016.

RANGEL, Ignácio. Obras reunidas (v. 1 e 2). Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

TERMINAL MARÍTIMO INÁCIO BARBOSA (TMIB). VLI Multimodal S.A. Informações e dados estatísticos. Barra dos Coqueiros, 2017, 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista GeoNordeste

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN: 2318-2695