RELAÇÃO CAMPO-CIDADE E DINÂMICA POPULACIONAL NA MICRORREGIÃO DE VARGINHA – MINAS GERAIS (FIELD-CITY AND POPULATION IN THE MICRO-REGION OF THE VARGINHA - MINAS GERAIS)

Flamarion Dutra Alves, Lucas Manoel

Resumo


RESUMO:

Este artigo discute a importância da relação campo-cidade no âmbito da dinâmica populacional, tendo como enfoque a Microrregião de Varginha, Sul de Minas Gerais. A definição de espaço urbano no Brasil é muito simplista, pois restringe-se a elementos materiais ligados à infraestrutura, assim como, dá as administrações municipais o poder para delimitar o que será espaço urbano e espaço rural. Nesse sentido, o estudo teve como objetivo verificar a ruralidade local a partir do contexto socioespacial. Para tanto, recorreu-se a levantamentos de dados e informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística sobre a população, quanto a densidade demográfica, população economicamente ativa agrícola, além de dados a respeito da produção agropecuária regional. Como resultado, evidenciou-se que 10, dos 16 municípios da Microrregião de Varginha, apresentam população inferior de 20 mil habitantes com forte ligação com as atividades agropecuárias, e 14 deles apresentam densidade demográfica inferior a padrões considerados urbano pela OCDE.

Palavras-chave: Cidades Pequenas; Cidade Média; Análise Regional; Ruralidade.

ABSTRACT:

This article discusses the importance of the field-city relationship in the population dynamics, focusing on the Microregion of Varginha, Southern Minas Gerais. The definition of urban space in Brazil is very simplistic, as it is restricted to material elements linked to infrastructure, as well as giving municipal administrations the power to delimit what will be urban space and rural space. In this sense, the study aims to verify the local rurality from the socio-spatial context. To do so, we used data and information surveys of the Brazilian Institute of Geography and Statistics on population, demographic density, economically active population, and data on regional agricultural production. It- was evidenced that of 10, of the 16 municipalities of the Varginha Microregion, they have a population of less than 20 thousand inhabitants with a strong connection to farming activities, and 14 have a population density lower than the urban OECD standards.

Keywords: Small City; Middle Town; Regional Analysis; Rurality.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Ricardo. DO SETOR AO TERRITÓRIO: FUNÇÕES E MEDIDAS DA RURALIDADE NO DESENVOLVIMENTO CONTEMPORÂNEO. In: Inter-relações entre as transformações demográficas e a agenda social. Texto para discussão IPEA, São Paulo/Rio de Janeiro, 2000. Nº. 702

ALVES, Flamarion Dutra. CIDADES PEQUENAS NO SUL DE MINAS GERAIS: RURALIDADES PRESENTES NO TERRITÓRIO. In: Dinâmicas geográficas no sul de Minas Gerais / Marta Marujo Ferreira, Ana Rute do Vale (Organizadoras). – 1. ed. – Curitiba: Appris, 2018, p. 107-127

ALVES, Flamarion Dutra; VALE, Ana Rute do. A RELAÇÃO CAMPO-CIDADE E SUAS LEITURAS NO ESPAÇO. ACTA Geográfica, Boa Vista, Ed. Esp. Geografia Agrária, 2013. p. 33-41

AMORIN FILHO, Osvaldo Bueno; SENA FILHO, Nelson de. A MORFOLOGIA DAS CIDADES MÉDIAS. Goiânia: Ed. Vieira, 2007.

CORRÊA, Roberto Lobato. INTERAÇÕES ESPACIAIS. In. CASTRO, I. E. GOMES, P. C.; CORRÊA, R. L. (Org.) Explorações Geográficas. 3 Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997, p. 279-318

______. REGIÃO E ORGANIZAÇÃO ESPACIAL. – 7° ed. – Editora Átila: São Paulo, 2000

______. AS PEQUENAS CIDADES NA CONFLUÊNCIA DO URBANO E DO RURAL.GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, Nº 30, pp. 05 - 12, 2011

HAESBAERT, Rogério. REGIÃO, REGIONALIZAÇÃO E REGIONALIDADE: QUESTÕES CONTEMPORÂNEAS. ANTARES, n° 3 – Jan/jun 2010

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE). DIVISÃO REGIONAL DO BRASIL EM MESORREGIÕES E MOCRORREGIÕES GEOGRÁFICAS. Vol. 1 – Rio de Janeiro, 1990

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE). CLASSIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DOS ESPAÇOS RURAIS E URBANOS DO BRASIL: UMA PRIMEIRA APROXIMAÇÃO / IBGE, Coordenação de Geografia. – Rio de Janeiro: IBGE, 2017

MANOEL, Lucas. DINÂMICA SOCIOECONÔMICA DA RUA DO COMÉRCIO DA CIDADE DE ELÓI MENDES/MG. 50f. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal de Alfenas, Alfenas, 2016

MARQUES, Marta Inez Medeiros. O CONCEITO DE ESPAÇO RURAL EM QUESTÃO. Terra Livre, n.19, 2002

MINAS GERAIS (Org.). CADERNO REGIONAL DO SUL DE MINAS. [s.l.]: [s.n.], 2014. 235 f.

RAFFESTIN, Claude. POR UMA GEOGRAFIA DO PODER. Tradução: Maria Cecília França São Paulo: Ática, 1993

RUA, João. A RESIGNIFICAÇÃO DO RURAL E AS RELAÇÕES CIDADE-CAMPO: UMA CONTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA. Revista da ANPGE, n.2, 2005

SANTOS, Milton. A NATUREZA DO ESPAÇO: TÉCNICA E TEMPO, RAZÃO E EMOÇÃO. – 4ª ed. 4ª reimpressão. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006

SAQUET, Marcos Aurelio. POR UMA ABORDAGEM TERRITORIAL. In: Territórios e Territorialidades: teorias, processos e conflitos. Marcos Aurelio Saquet e Eliseu Savério Sposito (Orgs.) – 1.ed. – São Paulo: Expressão Popular: UNESP. Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2008 p. 73-94

SCHNEIDER, Sergio; BLUME, Roni. ENSAIO PARA UMA ABORDAGEM TERRITORIAL DA RURALIDADE: EM BUSCA DE UMA METODOLOGIA. REVISTA PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO, Curitiba, n.107, p.109-135, jul./dez. 2004

SINGER, Paul. ECONOMIA POLITICA DA URBANIZAÇÃO. – 11ª. ed. – São Paulo: Editora Brasiliense: São Paulo, 1987

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. URBANIZAÇÃO E RURALIDADE: RELAÇÕES ENTRE A CIDADE PEQUENA E O MUNDO RURAL E ESTUDO PRELIMINAR SOBRE OS PEQUENOS MUNICÍPIOS DE PERNAMBUCO. Recife, 2001


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista GeoNordeste

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN: 2318-2695