https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/issue/feed Revista GeoNordeste 2019-10-01T20:36:59+00:00 José Wellington Carvalho Vilar geonordeste@gmail.com Open Journal Systems <p>A Revista GeoNordeste é uma publicação semestral do PPGEO (Programa de Pós-Graduação em Geografia) da UFS (Universidade Federal de Sergipe), Brasil, destinada a divulgar a produção científica nos mais diversos âmbitos do conhecimento geográfico, sobretudo àqueles vinculados à Produção do Espaço Agrário, Dinâmica Ambiental e Dinâmicas Territoriais e Desenvolvimento, Linhas de Pesquisa do Programa.</p><p>Desde 1984, a GeoNordeste é um periódico dedicado a publicar e divulgar conhecimentos Geográficos, e está voltada preferencialmente aos profissionais e pós-graduandos em Geografia e áreas correlatas.</p><p>O acesso à GeoNordeste é aberto, com publicação somente na versão on line. Nenhuma taxa é cobrada nas diversas fases da revisão ou publicação da Revista.</p> https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12233 EXPEDIENTE 2019-10-01T20:36:59+00:00 Profº Drº José Wellington Carvalho Vilar wvilar@yahoo.com.br 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12234 EDITORIAL 2019-10-01T20:36:59+00:00 Profª Drª Sônia de Souza Mendonça Menezes soniamendoncamenezes@gmail.com Profª Drª Fabiana Thomé da Cruz fabianathomedacruz@gmail.com 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12235 SYSTEME ALIMENTAIRE ET POLITIQUES AGRAIRES A L’OMBRE DES POMMIERS-CAJOU: LES DYNAMIQUES AGRAIRES ET ALIMENTAIRES LIEES A L’ANACARDIER DANS LE NORDESTE DU BRESIL (SISTEMA ALIMENTAR E POLÍTICA AGRÁRIA NAS SOMBRAS DOS CAJUEIROS: AS DINÂMICAS AGRÁRIAS E ALIMENTARES LIGADAS AO CAJUEIRO NO NORDESTE DO BRASIL) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Camille Notebaert notebaert.camille@gmail.com <p><strong>RÉSUMÉ:</strong></p><p>Le cajou (<em>Anacardium occidentale) </em>est traditionnellement consommé et produit dans le Nordeste du Brésil. Nous cherchons à comprendre le passage d’une espèce localisée à une espèce globalisée, les impacts sur les systèmes de production et de consommation de ses dérivés tant dans les recettes que dans le paysage. Nous explorons d’abord le développement de la sphère industrielle et du système de production régional, ensuite la manière dont le cajou est investi dans les mémoires, le territoire et les savoirs locaux associés, enfin nous voyons comment la valorisation économique du cajou peut permettre sa revalorisation auprès des communautés locales favorisant une nouvelle sécurité alimentaire et économique. La méthodologie associe étude bibliographique, observations et entretiens informels dans le cadre de la préparation d’un projet de recherche de terrain en anthropologie.</p><p><strong>Mots-clef : </strong>Pommier-cajou, cajou, systèmes agricoles, alimentation, valorisation économique.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>RESUMO:</strong></p><p>O caju (<em>Anacardium occidentale)</em> é tradicionalmente consumido e produzido na região do Nordeste do Brasil. Este artigo tem o objetivo de trazer o entendimento sobre a passagem dessa espécie de localizada à globalizada bem como os impactos nos sistemas de produção e de consumo dos seus derivados tanto nas receitas como nas paisagens. Primeiramente exploramos o desenvolvimento do setor industrial e do sistema de produção regional, depois a maneira como o caju está comprometido nas memórias, no território, e nos saberes locais associados, finalizando com uma reflexão de como a valorização econômica do caju pode permitir a sua revalorização nas comunidades locais, favorecendo uma nova seguridade alimentar e econômica. A metodologia associa pesquisa bibliográfica, observações e entrevistas informais no âmbito da preparação de um projeto de pesquisa antropológica.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Cajueiro, caju, sistemas agrícolas, alimentação, valorização econômica.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12236 SABORES E PRÁTICAS CULINÁRIAS DAS COZINHEIRAS NEGRAS DO SERIDÓ (RN – BRASIL) (SABORES Y PRÁCTICAS CULINARIAS DE LAS COCINERAS NEGRAS DEL SERIDÓ (RN – BRASIL)) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Julie Antoinette Cavignac juliecavignac@gmail.com Danycelle Silva danycelle@gmail.com <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>A região do Seridó é marcada por seu passado colonial, em particular pelos ciclos econômicos do gado e do algodão. A memória da escravidão ficou silenciada aos longos dos anos e só recentemente ressurge, lançando novas luzes sobre um passado de sombras e silêncios. A retomada das memórias e a emergência étnica apoiam-se nos sabores e nas práticas culinárias tradicionais que substituem os silêncios e possibilitam recontar uma outra história. Através de pesquisas realizadas junto a atividades do Projeto de Pesquisa e Extensão Tronco, Ramos e Raízes, coletamos dados etnográficos em diversas localidades do Seridó, seguindo os rastros das memórias das cozinheiras negras. Nas cozinhas do Seridó, emerge um patrimônio cultural de matriz africana que estava invisibilizado mas, no entanto, presentes no cotidiano: conforme apontamos ao longo do artigo, as comidas “do tempo do cativeiro” ainda são a base da alimentação cotidiana na atualidade e são pouco a pouco revalorizadas. Práticas e técnicas alimentares transmitidas pelas mulheres no seio das famílias negras ao longo das gerações: essas comidas de raízes ultrapassam hoje o âmbito doméstico e entra para o gosto público, como patrimônio.</p><p><strong>Palavras-chave</strong>: Saberes. Alimentação. Patrimônio Cultural. Memórias.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>RESUMEN:</strong></p><p>La región del Seridó tiene en sus huellas la fuerte presencia de su pasado colonial, en particular por los ciclos económicos del ganado y del algodón. La memoria de la esclavitud se quedó silenciada a lo largo de los años y sólo recientemente resurge, lanzando nuevas luces sobre un pasado de sombras y silencios. La retomada de las memorias y la emergencia étnica se apoyan en los sabores y en las prácticas culinarias tradicionales que sustituyen a los silencios y posibilitan el recuerdo de otra historia. A través de investigaciones realizadas junto a actividades del Proyecto de Investigación y Extensión Tronco, Ramos y Raíces, recogemos datos etnográficos en diversas localidades del Seridó, siguiendo los rastros de las memorias de las cocineras negras. En las cocinas del Seridó, emerge un patrimonio cultural de matriz africana que estaba invisible pero, sin embargo, presentes en el cotidiano: como señalamos a lo largo del artículo, las comidas “del tiempo del cautiverio” todavía son la base de la alimentación cotidiana en la actualidad y son poco a poco revalorizadas. Prácticas y técnicas alimentares transmitidas por las mujeres en el seno de las familias negras a lo largo de las generaciones: esas comidas de raíces sobrepasan hoy el ámbito doméstico y entra al gusto público, como patrimonio.</p><p><strong>Palabras clave:</strong> Saberes. Alimentación. Patrimonio cultural. Memorias.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12237 CONDIÇÃO SOCIAL E RECONHECIMENTO DO TRABALHO DAS MULHERES NO MEIO RURAL: O CASO DA PRODUÇÃO DE QUEIJO COLONIAL NO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL (SABORES Y PRÁCTICAS CULINARIAS DE LAS COCINERAS NEGRAS DEL SERIDÓ (RN – BRASIL)) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Joélen Assmann Cavinatto jo_cavinato@hotmail.com Jaqueline Patrícia Silveira jaquelinepsilveira@hotmail.com Fabiana Thomé da Cruz fabianathomedacruz@gmail.com <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>Neste artigo nos propomos a contextualizar e refletir sobre a realidade das mulheres trabalhadoras de modo geral e, em especial, as do meio rural, discutindo aspectos como dependência financeira e reconhecimento pessoal mediante a família e a sociedade. Além de revisão de literatura, a pesquisa discute dados oriundos de estudo realizado por meio de visitas em propriedades rurais na região Noroeste do Rio Grande do Sul e de entrevistas semiestruturadas com mulheres rurais produtoras de queijo colonial. Os resultados apontam que, via de regra, as mulheres entrevistadas são vistas como coadjuvantes perante seus maridos e demais homens integrantes da esfera familiar e até mesmo social, mostrando que apesar de muitos progressos alcançados, ainda há um extenso caminho a ser percorrido até que a igualdade de gênero seja alcançada, de fato, em todas as esferas. </p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Mulheres rurais, gênero, trabalho, meio rural.<strong></strong></p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong><strong></strong></p><p>This paper aims to contextualize and to analyze the reality of working women especially in rural areas, discussing issues as financial dependence and personal recognition from the family and society. The research is based on a literature review and on a study carried out in rural properties by visiting and conducting interviews to rural women with rural producing colonial cheese. The results demonstrated that, in a general way, the interviewed women has been seen as a supporting to their husbands and other family male members, demonstrating that despite all the progress already achieved, there is still a long way to reach gender equality in all social contexts.</p><p><strong>Keywords: </strong>Rural women, gender, work, rural areas.<strong></strong></p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12238 CASAS DE FARINHA: RESISTÊNCIA E TRADIÇÃO NO MACIÇO DO BATURITÉ (FLOURS HOUSE: RESISTANCE AND TRADITION IN THE MACIÇO OF BATURITÉ) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Renata Lima Oliveira renata_limapacoti@hotmail.com Jaqueline Sgarbi Santos sgarbi.santos@unilab.edu.br Daniela Queiroz Zuliani danielaqzuliani@unilab.edu.br <p><strong> </strong><strong>RESUMO:</strong></p><p>No Maciço de Baturité, assim como em outras regiões do Nordeste brasileiro, a farinhada – produção artesanal de farinha de mandioca –, assume diversos sentidos para além da dimensão do alimento, pois trata-se de prática cultural de grande importância para região. A casa de farinha remete às memórias dos farinheiros, aos gostos e sabores, ao tempo em que havia um circuito de farinhadas em grande parte das comunidades rurais. Porém, em tempos de padronizações dos alimentos, muitas formas de produção tradicionais estão em transformação. Como passos iniciais desta pesquisa, foram feitas incursões exploratórias na região, através da cooperação de informantes chave atuantes no território. O desenvolvimento da mandiocultura em sistema de consórcio, garante às famílias, não só o consumo da produção, como também a comercialização, contribuindo, concomitantemente com a segurança alimentar e nutricional e desenvolvimento dos agricultores familiares. Apesar de várias casas de farinha terem sido abandonadas, algumas chegando até a cair pela ação do tempo, ainda há muitas que persistem e se tornam um ambiente vivo para compreensão das práticas e modos de vida associados a atividade de elaboração artesanal da farinha de mandioca naquela realidade.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Farinhada. Produtos tradicionais. Autoconsumo. Identidade.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong></p><p>In the Maciço of Baturité, as well as in other regions of the Brazilian northeast, the flour-handmade production of manioc flour, assumes several senses beyond the size of the food goes beyond the process of production of flour, because it is deé a practice Culture of great importance for the region. It refers to the memories of the <em>farinheiros</em>, to the tastes and flavors, to the time when they had a circuit of flours in most of the rural communities. However, in times of food standardization, many traditional forms of production are in transformation. As the initial steps of this research, exploratory raids were made in the region, through the cooperation of the territorial articulators. The development of Mandiocultura in a consortium system guarantees families, not only the consumption of their production, but also the marketing, contributing to the food and nutritional security of family farmers. Although several flour houses have been abandoned, some coming up to fall by the action of time, there are still many that persist and become a living environment for understanding the practices and ways of life associated with the artisanal crafting of the flour of mandioca.</p><p><strong>Keywords:</strong> Flour. Traditional products. Self-consumption. Identity.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12240 ALIMENTOS IDENTITÁRIOS: A TRADIÇÃO DOS DERIVADOS DA MANDIOCA NO HÁBITO ALIMENTAR DO TAPERENSE (IDENTITY FOODS: THE TRADITION OF DERIVATIVES FROM THE MANIOC IN THE FOOD HABIT OF TAPERENSE) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Nádia de Sousa Silva naddyasousa@hotmail.com Geisa Flores Mendes geisauesb@yahoo.com.br <p><strong>RESUMO:</strong><strong></strong></p><p>O artigo busca refletir sobre o significado da produção, comercialização e consumo dos produtos derivados da mandioca na memória social dos grupos familiares residentes no espaço rural do Povoado de Boa Vista da Tapera no munícipio de Encruzilhada, Bahia. O estudo se ancora em uma abordagem qualitativa e se fundamenta em levantamentos teóricos sobre o tema além de pesquisas documentais e de campo com realização de entrevistas e registros iconográficos. Os resultados permitem afirmar que a produção da farinha de mandioca na localidade em questão se constitui em um elemento importante no processo de construção identitária com o lugar possibilitando, também, a reprodução social de muitas famílias da comunidade.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Lugar; Mandioca; Memória Social.<strong></strong></p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong></p><p>The article seeks to reflect on the meaning of production, marketing and consumption of products derived from manioc in the social memory of family groups residing in rural áreas of the village of Boa Vista da Tapera in the Municipality of Encruzilhada, Bahia. The study is anchored in a qualitative approach and is based on theoretical studies on the subject as well as documentary and field surveys with interviews and iconographic records. The results allow to affirm that the production of manioc flour in the locality constitutes an important element in the process of identity construction with the place and with the territory enabling, also, the social reproduction of many families in the community.</p><strong>Keywords: </strong>Place; Manioc; Social Memory. 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12241 O ANIQUILAMENTO DA AGROBIODIVERSIDADE PROVOCADA PELO IMPÉRIO AGROALIMENTAR (EL ANIQUILAMIENTO DE LA AGROBIODIVERSIDAD PROVOCADA POR EL IMPERIO AGROALIMENTARIO) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Marta Aguiar de Souza marta.w3@gmail.com Patrícia Goulart Bustamante patricia.bustamante@embrapa.br <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>A soberania alimentar e nutricional está diretamente relacionada agrobiodiversidade. Sem a manutenção da diversidade de espécies de cereais, frutas, verduras e animais não há como garantir o direito a alimentos saudáveis inseridos na cultura local, escolhidos e colhidos em sistemas agrícolas próprios e sustentáveis. Ferir a agrobiodiversidade é ferir a soberania alimentar e é isso que o sistema agroalimentar industrializado globalizado tem feito. O programa GIAHS - Globally Important Agricultural Heritage Systems –, da FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura-, pode ser uma resposta às evoluções globais que comprometem as bases da agricultura camponesa e a agrobiodiversidade. <strong></strong></p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Soberania alimentar.<strong> </strong>Sistema agroalimentar industrializado. Agrobiodiversidade. GIAHS. FAO.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>RESUMEN:</strong></p><p>La soberanía alimentaria y nutricional está directamente relacionada con la agrobiodiversidad. Sin el mantenimiento de la diversidad de especies de cereales, frutas, verduras y animales, no hay como garantizar el derecho a alimentos sanos insertados en la cultura local, elegidos y cosechados en sistemas agrícolas propios y sostenibles. Ferir la agrobiodiversidad es herir la soberanía alimentaria y eso es lo que el sistema agroalimentario industrializado globalizado ha hecho. El programa SIPAM - Sistemas Importantes del Patrimonio Agrícola Mundial - de la FAO - Organización de las Naciones Unidas para la Alimentación y la Agricultura-, puede ser una respuesta a las evoluciones globales que comprometen las bases de la agricultura campesina y la agrobiodiversidad.</p><p class="Normal1"><strong>Palabras clave:</strong> Soberanía alimentaria. Sistema agroalimentario industrializado. La biodiversidad agrícola. SIPAM. FAO.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12256 ORGANIZAÇÃO DE CONTROLE SOCIAL DEFENSORES DA NATUREZA: RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE REGULARIZAÇÃO DA PRODUÇÃO ORGÂNICA EM ARROIO DO MEIO, RS (SOCIAL CONTROL ORGANIZATION DEFENDERS OF THE NATURE: REPORT OF EXPERIENCE ON REGULARIZATION OF ORGANIC PRODUCTION IN ARROIO DO MEIO, RS) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Elenice Andréa Kronbauer elenicekronbauer1@gmail.com Marina Augusta Tauil Bernardo marina.atb@gmail.com Cândida Zanetti candida.acesso@hotmail.com Elaine Biondo elaine-biondo@uergs.edu.br <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>O presente trabalho visa relatar e caracterizar o processo de construção e formação de um Organismo de Controle Social com agricultores familiares no município de Arroio do Meio, RS, os quais produzem alimentos em sistemas de produção de base agroecológica. Os agricultores receberam o certificado do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) para a venda direta dos produtos orgânicos em feiras de agricultores locais e distribuição em programas institucionais. Foram acompanhados desde a primeira reunião, tendo sido realizada entrevista com os agricultores a fim de compreender aspectos relacionados as percepções dos mesmos sobre o processo de produção orgânica. É perceptível a satisfação econômica e a realização pessoal em ver e manter a propriedade, não somente como um local para produção de alimentos, mas como um lugar com qualidade de vida e convívio familiar.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Sustentabilidade. Certificação. Agroecossistemas. Agricultura alternativa.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong></p><p>This paper aims to report and characterize the process of construction and formation of a Social Control Body with family farmers in the municipality of Arroio do Meio, RS, which produce food in agroecological based production systems. Farmers received the Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) certificate for the direct sale of organic products at local farmers' fairs and distribution in institutional programs. They were followed up since the first meeting, with an interview with farmers in order to understand aspects related to their perceptions about the organic production process. Economic satisfaction and personal fulfillment are perceived in seeing and maintaining property, not only as a place for food production, but as a place with quality of life and family life.</p><p><strong>Keywords</strong>: Sustainability. Certification. Agro-ecosystems. Alternative agriculture.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12257 ANÁLISE DA FEPRAF - A FEIRA DA PRODUÇÃO DA REFORMA AGRÁRIA DA AGRICULTURA FAMILIAR DE JÚLIO DE CASTILHOS/RS (ANALYSIS OF FEPRAF - THE FAIR OF THE PRODUCTION OF THE AGRARIAN REFORM OF FAMILY AGRICULTURE IN JULIO DE CASTILHOS/RS) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Bettina Guterres Menezes bettinamenezes@gmail.com Rosângela Oliveira Soares rosangela.soares@iffarroupilha.edu.br Manuel Luiz Tibério mtiberio@utad.pt Paulino Varela Tavares paulino.tavares@iffarroupilha.edu.br <p class="Normal1"><strong>RESUMO:</strong></p><p class="Normal1">O artigo baseia-se em relatar as atividades desenvolvidas no projeto de pesquisa, registrado no DEPEP do IF Farroupilha: “A Feira da Produção da Reforma Agrária da Agricultura Familiar – FEPRARF – de Júlio de Castilhos: uma análise”, ocorrido de maio a agosto de 2016, junto aos agricultores familiares, pertencentes a FEPRAF. Identificar o perfil dos feirantes, os produtos comercializados, o processo de produção, os custos, a logística, os canais de comercialização, a rotulagem dos produtos e o marketing realizado foi o objetivo. Pesquisa bibliográfica e o estudo de caso embasaram a elaboração e aplicação de questionários e entrevistas com os feirantes. O diagnóstico demonstrou a importância da agricultura familiar, da FEPRAF e os benefícios oferecidos para o município. A observação participante, por parte de duas estudantes do curso de Agronegócio, possibilitou reflexões expressivas nos envolvidos.</p><p class="Normal1"><strong>Palavras-chave: </strong>Agricultura Familiar. Feira da Agricultura familiar. FEPRAF.</p><p><strong> </strong></p><p class="Normal1"><strong>ABSTRACT:</strong></p><p class="Normal1">The article is based on reporting the activities carried out in the research project, registered in DEPEP of IF Farroupilha: "The Fair of the Production of Agrarian Reform of Family Agriculture - FEPRAF - by Júlio de Castilhos: an analysis", occurred from May to August 2016, together with family farmers, belonging to FEPRAF. Identifying the profile of marketers, marketed products, production process, costs, logistics, marketing channels, product labeling and marketing was the objective. Bibliographical research and the case study were based on the elaboration and application of questionnaire and interviews with the fairgrounds. The diagnosis demonstrated the importance of family farming, FEPRAF and the benefits offered to the municipality. The participant observation, by two students of the course of Agribusiness, allowed for significant reflections on those involved.</p><p class="Normal1"><strong>Keywords</strong>: Family farming. Family Agriculture Fair. FEPRAF.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12258 EVOLUÇÃO DA PRODUÇÃO E DISPONIBILIDADE DE ALIMENTOS NO MUNICÍPIO DE SÃO CRISTÓVÃO (EVOLUTION OF FOOD PRODUCTION AND AVAILABILITY IN THE MUNICIPALITY OF SÃO CRISTÓVÃO) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Paloma Aragão de Miranda loma_aragao@hotmail.com Adriana Correia dos Santos acsnutri@hotmail.com.br Silvia Maria Voci smvoci@uol.com.br Andhressa Fagundes afagundes16@gmail.com <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>O objetivo deste trabalho foi analisar a evolução da produção e a disponibilidade de alimentos no município de São Cristóvão-SE na perspectiva da Segurança Alimentar e Nutricional, para isso foi realizado um estudo descritivo com base na análise dos indicadores municipais de Produção de Alimentos e Disponibilidade de Alimentos utilizando dados secundários de acesso público do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A produção agrícola tem grande importância econômica para o município e está relacionada com a segurança e a soberania alimentar e nutricional da população. Este estudo mostrou que a produção de alimentos no município está voltada principalmente para a exportação e que o modelo agrícola predominante contribui para isto, e esse modelo pode influenciar a Segurança Alimentar e Nutricional da população. </p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Produção agrícola; Segurança Alimentar e Nutricional; Soberania alimentar. </p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong></p><p>The objective of this work was to analyze the evolution of production and food availability in the city of São Cristóvão-SE from the perspective of food and nutritional security, for this was carried out a descriptive study based on the analysis of the municipal indicators of Food Production and Availability of Food using secondary data of public access of the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). Agricultural production has great economic importance for the municipality and is related to the food and nutritional security and sovereignty of the population. This study showed that food production in the municipality is mainly focused on exports and that the predominant agricultural model contributes to this, and this model can influence the food and nutritional security of the population.</p><p><strong>Keywords:</strong> Agricultural production; Food and nutrition security; Food sovereignty.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12259 PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR (PNAE) EM CORURIPE/AL: REAPROXIMAÇÃO PRODUÇÃO E CONSUMO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS (NATIONAL SCHOOL FOOD PROGRAM (PNAE) IN CORURIPE/AL: REAPROXIMATION PRODUCTION AND CONSUMPTION OF HEALTHY FOODS) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Rafaela dos Santos rafaela.fhs@gmail.com Sônia de Souza Mendonça Menezes soniamendoncamenezes@gmail.com <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>Este artigo discute o Programa Nacional da Alimentação Escolar (PNAE) como um instrumento de reaproximação entre produção e consumo alimentar no sentido contrário a padronização dos hábitos alimentares promovidos pela massificação de alimentos industrializados. Ressaltamos o papel do Estado como articulador dessa reaproximação a partir do reconhecimento do agricultor familiar como produtor e fornecedor de alimentos frescos e diversificados através da aplicação do artigo 14 da lei 11.947/2009 que está em consonância com os princípios da Segurança Alimentar Nutricional. Nesse sentido, buscamos avaliar a aplicação desse artigo nas compras de alimentos para alimentação escolar oferecida aos alunos da rede pública municipal de Coruripe em Alagoas. As chamadas públicas de 02/2016 e 01/2017, além de entrevistas realizadas no segundo semestre de 2017, com nutricionistas da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) e os agricultores familiares foram as principais fontes das informações para tal avaliação. Ainda como metodologia, realizamos revisão bibliográfica acerca da temática, levantamento de dados secundários em sites oficiais como FNDE, IBGE, INEP e da Prefeitura de Coruripe/AL. Constatamos que desde 2012 a prefeitura executa as diretrizes propostas pelo PNAE readequando o Cardápio Escolar à predisposição agrícola do município com a finalidade de estimular a produção diversificada no âmbito da agricultura familiar e o desenvolvimento local. Contudo, a realidade organizativa dos agricultores requer revisão no processo de compras para inclusão de novos produtores, assim como maior aproveitamento desse espaço para promover discussões sobre maneiras sustentáveis de produzir alimentos.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Agricultura familiar; Alimentação escolar; PNAE.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong><strong></strong></p><p>This article discusses the National Program of School Feeding (PNAE) an instrument of rapprochement between production and food consumption in the contrary sense to the standardization of eating habits.We emphasize the role of the State as an articulator of the rapprochement based on the recognition of the farmer known as a producer and supplier of fresh and diversified foods with the application of article 14 of Law 11.947 / 2009 which is in line with the principles of Food Nutrition Safety.We evaluated the application of this Law in the purchase of food for school feeding offered to students of the municipal public network of Coruripe in Alagoas. We interviewed nutritionists who work in the Municipal Department of Education (SEMED) and family farmers.A bibliographic review was done on the subject, secondary data collection on official websites such as FNDE, IBGE, INEP and of the town hallof Coruripe / AL. We find that since 2012 the city has implemented the guidelines proposed by the PNAE, re-adapting the School Menu to the agricultural predisposition of the municipality with the purpose of stimulating diversified production in the area of family agriculture and local development. However, the organizational reality of farmers requires revision in the purchasing process to include new producers. We found that the PNAE has contributed to the preservation of local eating habits.</p><p><strong>Keywords:</strong> Family agriculture; School feeding; PNAE.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12260 NOVO OLHAR DA PRODUÇÃO E DO CONSUMO DE ALIMENTOS: UMA EXPERIÊNCIA DE HORTA URBANA NO LAR DOS IDOSOS E SEGURANÇA ALIMENTAR (NEW LOOK AT FOOD PRODUCTION AND CONSUMPTION: AN URBAN HORTICULTURE EXPERIENCE AT THE MIDDLE EAST AND FOOD SAFETY) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Maria Lúcia da Silva Sodré mlsodre@ufrb.edu.br Ubirani Oliveira Santos ubiranio@yahoo.com.br Altemar S. Dias altemar.s.dias@gmail.com <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>O objetivo aqui proposto foi demostrar a experiência da produção e consumo de hortaliças no lar dos idosos localizado em Cruz das Almas, BA. Metodologicamente, foi desenvolvida uma pesquisa de campo, com entrevistas semiestruturadas. Anterior a este processo foi construída a horta. Os principais resultados apontaram que os alimentos produzidos além de representar acesso ao consumo de alimentos livres de agroquímicos, que proporcionou segurança alimentar e nutricional, retrataram ainda histórias de vidas dos internos, as lembranças familiares, à memória de um tempo que desenvolvia atividades no campo. E assim, com fortes referências da sua identidade, muitas das quais, pautadas em questões subjetivas e simbólicas, aproveitando sua bagagem cultural no território urbano.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>referências identitárias, terceira idade, produção agroecológica.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong></p><p>The objective here was to demonstrate the experience of the production and consumption of vegetables in the home of the elderly located in Cruz das Almas, BA. Methodologically, a field research was developed, with semi-structured interviews. Prior to this process the vegetable garden was built. The main results pointed out that the food produced besides representing access to the consumption of food free of agrochemicals, which provided food and nutritional security, also portrayed histories of the inmates' lives, the familiar memories, the memory of a time that developed activities in the field. And so, with strong references of their identity, many of them, based on subjective and symbolic issues, taking advantage of their cultural baggage in the urban territory.</p><p><strong>Keywords</strong>: identity references, third age, agroecological production.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12261 O PATRIMÔNIO TERRITORIAL VITIVINÍCOLA DO SUL DE MINAS GERAIS: EXPRESSÕES DO CULTIVO DA UVA E DO FABRICO DO VINHO (EL PATRIMONIO TERRITORIAL VITIVINÍCOLA DEL SUR DE MINAS GERAIS: EXPRESIONES DEL CULTIVO DE LA UVA Y DE LA FABRICACIÓN DEL VINO) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Marcelo Cervo Chelotti mcervochelotti@gmail.com Rosa Maria Vieira Medeiros rmvmedeiros@ufrgs.br <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>Nas últimas décadas tem crescido os estudos sobre as expressões contemporâneas da vitivinicultura nos novos e velhos territórios da uva do vinho, sendo possível identificarmos em determinados territórios, não somente do velho mundo, mas também no novo mundo, em especial no Brasil, uma herança vitivinícola, que se expressa entre uma velha e uma nova ruralidade do cultivo da uva, e do fabrico do vinho. Nesse contexto, nas últimas décadas o sul de Minas Gerais, tem desenvolvido cultivares de videiras com objetivo de produção de vinhos finos, associado ao movimento de modernização e profissionalização na produção de vinho. No entanto, não podemos negligenciar a tradição da cultura do vinho no sul de Minas Gerais, desenvolvida desde o início do século XX, que no contemporâneo configura-se enquanto expressão de uma ruralidade associada à cultura e patrimônio do vinho.</p><p><strong>Palavras-chave: </strong>Territórios vitivinícolas.<strong> </strong>Patrimônio do vinho. Produção artesanal. Sul de Minas Gerais.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>RESUMEN:</strong></p><p>En las últimas décadas ha crecido los estudios sobre las expresiones contemporáneas de la vitivinicultura en los nuevos y viejos territorios de la uva del vino, siendo posible identificar en determinados territorios, no sólo del viejo mundo, sino también en el nuevo mundo, en especial en Brasil, una herencia vitivinícola que se expresa entre una vieja y una nueva ruralidad del cultivo de la uva, y de la fabricación del vino. En este contexto, en las últimas décadas el sur de Minas Gerais, ha desarrollado cultivares de vides con objetivo de producción de vinos finos, asociado al movimiento de modernización y profesionalización en la producción de vino. Sin embargo, no podemos descuidar la tradición de la cultura del vino en el sur de Minas Gerais, desarrollada desde principios del siglo XX, que en el contemporáneo se configura como expresión de una ruralidad asociada a la cultura y el patrimonio del vino.</p><p><strong>Palabras clave:</strong> Territorios vitivinícolas. Patrimonio del vino. Producción artesanal. Sur de Minas Gerais.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste https://seer.ufs.br/index.php/geonordeste/article/view/12262 SOCIABILIDADE E JUVENTUDE RURAL: A FESTA JUNINA COMO ELEMENTO FORTALECEDOR DA CULTURA JUVENIL DO CAMPO (SOCIABILITY AND RURAL YOUTH: THE JUNE PARTY (FESTA JUNINA) AS A STRENGTHENING ELEMENT OF THE JUVENILE CULTURE IN RURAL AREAS) 2019-10-01T20:36:59+00:00 Silvia Regina Marques Jardim silvia.jardim@hotmail.com Zizelda Lima Fernandes zizafernandes@yahoo.com.br Luci Mara Bertoni profaluci@uesb.edu.br <p><strong>RESUMO:</strong></p><p>Neste artigo, compartilhamos dados de pesquisa realizada no Assentamento de Reforma Agrária Bela Vista do Chibarro, localizado em Araraquara, São Paulo, cujo objetivo foi desenvolver análises acerca da sociabilidade entre jovens no meio rural, por meio de suas experiências com festividades, dentre elas, a Festa Junina. Para tanto, apresentamos relatos de doze jovens do sexo feminino com idade entre 12 e 16 anos que moram naquela localidade. A pesquisa revela que as práticas de sociabilidade são importantes para as jovens quando, nessas práticas, encontram oportunidade de celebrar o ciclo da vida na qual estão inseridas, considerando que sua juventude é permeada por proibições. Constatamos que a Festa Junina na comunidade surge como um elemento de fortalecimento da identidade e do pertencimento, sobretudo, quando valoriza o espaço rural e as tradições da roça transmitidas pelas gerações, além de favorecer a integração entre espaços urbano e rural.</p><p><strong>Palavras-chave:</strong> Festa Junina. Gênero. Juventude rural.</p><p><strong> </strong></p><p><strong>ABSTRACT:</strong></p><p>We have purposefully tried to share research data, developed in an Agrarian Reform Settlement, in the country of São Paulo state. We have studied the minds and thoughts of female teenagers, concerning issues such as youth, education, future perspectives and social relationships. We have witnessed the June Party, in this settlement, rising as a strengthening element of identity and belonging, valuing the rural environment. The teenagers’ speeches show a cycle of life permeated by prohibition, and the parties within this settlement become means for the young girls to celebrate this cycle of life. The June Party in the area researched preserves and values the rural traditions transmitted through generations, besides being an opportunity of integration between urban and rural areas.</p><p><strong>Keywords:</strong> June Party; culture, youth; gender.</p> 2019-10-01T20:31:09+00:00 Copyright (c) 2019 Revista GeoNordeste