Edição Atual

v. 7 n. 02 (2020): Maio/Ago. 2020 - Revista Boletim Historiar

Com muita satisfação, anunciamos uma nova edição do Boletim Historiar (Qualis A4). Nesse número, temos seis artigos que versam sobre diferentes temáticas relacionadas às ciências humanas e sociais, como fake news, relações de gênero, pastoral da juventude, emigração, renda irlandesa e migração nordestina; além de uma resenha do livro Segunda Guerra Mundial: apontamentos do Tempo Presente.

O primeiro artigo, de Saulo Barbosa, foi intitulado “Verdade, política e fake news: reflexão à luz da obra de Hannah Arendt” e tem por objetivo discutir, a partir da obra de Hannah Arendt, a produção contemporânea de fake news nas mídias sociais. Já em “Legião Brasileira de Assistência e políticas sociais: primeiro-damismo, gênero e assistência social”, Taiana de Oliveira e Ismael Gonçalves Alves analisam as nuances da assistência social prestadas pela Legião Brasileira de Assistência (LBA) durante as décadas de 1940 e 1950.

O terceiro artigo, escrito por Joilson de Souza Toledo e nomeado “É hora de transformar o que não dá mais: o estado da arte da pesquisa sobre a Pastoral da Juventude nas áreas Sociologia, História, Serviço Social e Comunicação”, busca avançar na elaboração do estado da arte da pesquisa sobre a Pastoral da Juventude (PJ), concentrando-se nas áreas da Sociologia, História, Serviço Social e Comunicação.

A seguir, Marinilse Marina realiza uma análise da região italiana do Vêneto, que sofreu com as invasões estrangeiras em função da proximidade fronteiriça e foi palco de insatisfações internas populares, a partir do artigo intitulado “A Região do Vêneto e a Emigração para o Rio Grande do Sul”.

Em “O ofício da Renda Irlandesa: estudo de campo Sergipe e Rio de Janeiro”, Heyse Souza de Oliveira faz uma abordagem sobre o ensino da disciplina “trabalhos manuais” em escolas voltadas para o público feminino, através da criação de decretos imperiais a partir de 1920, tomando como objeto de estudo a comparação entre os estados de Sergipe e Rio de Janeiro  no aprendizado e confecção do artesanato Renda Irlandesa.

O sexto artigo, “O que é ser ‘piauí’? A representação dos migrantes nordestinos em um município paulista (1980-2020)”, de autoria de Bruno César Pereira e Ancelmo Schörner, propõe-se a realizar uma análise da expressão “piauí”, utilizada cotidianamente para representar migrantes nordestinos no município de Orlândia-SP.

Por fim, temos a resenha de Thayná da Silva Fernandes, intitulada “Da Europa a Sergipe: a Segunda Guerra Mundial através de diferentes perspectivas”, referente à obra Segunda Guerra Mundial: apontamentos do Tempo Presente.

Capa: A Noite Estrelada (1889), de Vicent van Gogh. 

Publicado: 2020-09-14
Ver Todas as Edições