Susan Sontag e o 11 de Setembro: entre posicionamentos e impressões de tempo nos Estados Unidos

  • Igor Lemos Moreira

Resumo

O objetivo deste trabalho, de perfil ensaístico, é analisar as significações imediatas do 11 de setembro de 2001, em especial o Atentado às Torres Gêmeas, através dos debates empreendidos publicamente por Susan Sontag em seus escritos. Através de um conjunto de dois ensaios e uma entrevista, presentes na obra At The Same Time (publicada no Brasil com o título “Ao mesmo tempo”) de 2007, na qual a autora tematizou os ataques, refletimos sobre as discussões da queda do World Trade Center como símbolo da crise de uma narrativa nacional dos Estados Unidos. A partir da História do Tempo Presente e da narrativa ensaística de Susan Sontag, elaborada em contextos latentes por significação, este trabalho analisa a formulação de posicionamentos da autora logo após o 11 de setembro, nos quais procurou pensar criticamente o significado daqueles atos terroristas, contrariando um discurso que mídia e governo tentavam criar de sensibilização global frente às mortes.

Palavras-Chave: 11 de setembro; Susan Sontag; Estados Unidos; História do Tempo Presente

Publicado
2021-09-30