Nos tempos da palmatória: a educação oitocentista em um capítulo de Memórias Póstumas de Brás Cubas

  • Danrley de Lima Santos

Resumo

Resumo: Este artigo tem como objeto algumas características do universo escolar brasileiro do século XIX. Seu objetivo é elencar e analisar alguns desses aspectos. Toma como base um capítulo do romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, do escritor fluminense Machado de Assis (1839-1908), publicado originalmente em 1880, na Revista Brazileira. No exame do material, foi adotado o método indiciário, tal qual formulado por Carlo Ginzburg. A análise efetuada nos mostrou que a instrução pública no Brasil do oitocentos foi marcada pelo(a): a) estabelecimento de competências básicas a serem aprendidas; b) gramatização da língua nacional e sua disseminação por meio do aparelho escolar; c) adoção da técnica de lições, baseada em decorar conteúdos e repeti-los; d) uso dos castigos físicos como forma de corrigir maus comportamentos e baixo desempenho.

Palavras-chave: Século XIX; Machado de Assis; Educação Escolar.

Publicado
2022-07-01