"Nada Consta": o atestado de ideologia no Rio Grande do Sul entre a abertura política e os freios autoritários (1975 - 1979)

  • Carlos Eduardo da Silva Pereira

Resumo

Resumo: O presente artigo visa analisar, através do atestado de ideologia e dos debates em
torno dele, o momento de abertura política no âmbito do Rio Grande do Sul e no cenário
nacional. Para isso, serão utilizadas fontes diversas que possam elucidar de forma panorâmica
a inserção dos atestados de ideologia no debate público, seu papel no aparato repressivo e sua
viabilidade (ou inviabilidade) dentro de um período de transição política. Também será
traçado um olhar mais profundo em relação ao contexto do atestado ideológico e à lei de
anistia, inserindo-o como questão pertinente no pano de fundo político. Além da combinação
de fontes, a análise aqui elaborada partirá do princípio do atestado ideológico como uma
instituição que fornece respostas para problemas em determinado período, situação e
contexto. Dentro dessa perspectiva, serão levantadas questões em torno da governabilidade,
do caráter da transição política e da inserção do atestado ideológico dentro desse debate.
Palavras-Chave: Ditadura; Atestado de Ideologia; Abertura Política.

Publicado
2022-10-01