Boletim Historiar https://seer.ufs.br/index.php/historiar <p><strong>Foco e Escopo</strong></p> <p>A revista eletrônica&nbsp;<strong>Boletim Historiar</strong>&nbsp;(Qualis A4) é um periódico científico de acesso aberto, editado pelo&nbsp;<strong>Grupo de Estudos do Tempo Presente (GET/UFS/CNPq),</strong>&nbsp;radicado no Departamento de História da Universidade Federal de Sergipe (UFS). A revista aceita trabalhos de graduandos, pós-graduandos, professores e pesquisadores da área de <strong>História</strong>. Informamos a todos os interessados em apresentar&nbsp;<strong>artigos e resenhas</strong>&nbsp;para publicação que os mesmos são recebidos em&nbsp;<strong>fluxo contínuo</strong>. Não cobramos nenhuma taxa de processamento de artigos.</p> <p><strong>E-ISSN</strong>: 2357-9145</p> pt-BR Boletim Historiar 2357-9145 Idade “Mídia”: apontamentos sobre as representações midiáticas e reminiscências medievais na Indústria Cultural Contemporânea https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17473 <p>Através deste artigo, buscamos analisar como a indústria cultural contemporânea vem se apropriando do medievo para propagar uma visão estereotipada da Idade Média. Assim, faremos uma breve reflexão sobre como o período medieval vem sendo retratado, através de um panorama geral, perpassando uma visão folclórica em filmes, jogos, seriados etc., nos quais podemos identificar a chamada medievalidade. Esta que seria diferente das reminiscências medievais, uma vez que nela a Idade Média trata-se de uma realidade imprecisa na inspiração de temas, como, por exemplo: magos, feiticeiras, dragões, monstros, guerreiros, assaltos e fortalezas. Dessa forma, amparados nesses conceitos, buscaremos hipóteses para o sucesso de filmes e séries produzidos pela indústria cultural na contemporaneidade ao representarem o período medieval. <br><br><strong>Palavras-Chave:</strong> Idade Média; Indústria Cultural; Contemporaneidade. <br><br></p> Lívia Maria Albuquerque Couto Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 9 01 Biografia, História e Colonialismo: o caso de João Albasini (1876-1922) https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17474 <p>Ao final do século XIX e primeira década do XX começaram a se desenvolver uma imprensa oriunda de uma elite negra local em Moçambique. Esse grupo buscava denunciar os abusos, corrupções e desleixos da administração colonial lusitana em território moçambicano. Um deste periódicos foi “O Africano”, que surgiu em 1908 como propriedade do Grêmio Africano de Lourenço Marques e durou até 1919. Um dos seus diretores foi João Albasini que foi um importante jornalista no momento que viveu e um ferrenho crítico a atuação colonialista em Moçambique. Além disso, sua obra O livro da dor (1925), lançada postumamente, marca o início da literatura nacional Moçambicana. O presente trabalho buscar discutir as potencialidades de pesquisa existente dentro da trajetória de vida de João Albasini e a sua atuação como diretor e escritor em “O Africano” dessa forma perceberemos as potencialidades literárias, históricas e sociais presentes em sua escrita. <br><br>Palavras-chaves: Imprensa em África; João Albasini; O Africano; Colonialismo. <br><br></p> Thiago Henrique Sampaio Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 2022-03-31 2022-03-31 9 01 A repressão à imprensa anarquista em São Paulo: Edgard Leuenroth e Rodolpho Felippe na mira do DEOPS/SP (1930-1937) https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17475 <p>O presente trabalho tem por objetivo analisar a repressão policial aos militantes anarquistas Edgard Leuenroth e Rodolpho Felippe, entre os anos de 1930 e 1937. Tomamos como objeto de estudo os prontuários policiais produzidos pelo DEOPS/SP que procuraram investigar esses dois anarquistas e as edições dos jornais A Plebe, que era dirigido por Felippe e A Lanterna, que tinha Leuenroth como o seu diretor. Por meio da análise das fontes, fica evidente que as autoridades públicas se preocupavam severamente em interditar o discurso anarquista, principalmente quando era transmitido por meio dos jornais, tendo em vista que era por meio das fontes impressas que as esquerdas naquela época alcançavam um público maior. Assim, a repressão e a investigação policial eram utilizadas de um modo eficaz para controlar ou mesmo coibir discurso anarquista, que era amplamente repudiado pelas autoridades por criticar constantemente o governo e defender uma revolução social. <br><br><strong>Palavras-chave:</strong> Edgard Leuenroth; Rodolpho Felippe; DEOPS/SP; A Plebe; A Lanterna.</p> André Rodrigues Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 2022-03-31 2022-03-31 9 01 Do cangaço como ofício: uma análise da cultura profissional no bando de Lampião https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17476 <p>O presente trabalho analisa a cultura profissional do bando de Lampião, compreendendo-a como um conjunto de regras, códigos e conhecimentos necessários para o exercício das atividades e funções dos cangaceiros no grupo. Salientando que, para o seu desenvolvimento, a socialização profissional desempenhou um papel fundamental entre eles. No tratamento dos dados, foram utilizados conceitos presentes nos debates da Sociologia dos grupos profissionais. Assim, a abordagem efetuada mostrou que Lampião e seus asseclas encararam o cangaço como um ofício, ou seja, um meio de vida que exigia uma cultura profissional própria. Os resultados obtidos levaram-nos a concluir que o domínio da cultura profissional permitia ao cangaceiro manter-se no cangaço e quiçá ascender a postos na hierarquia do grupo. Além disso, por meio da socialização professional, os iniciados puderam realizar uma conversão identitária e, assim, justificavam sua presença no cangaço perante a sociedade. <br><br><strong>Palavras-chave:</strong> Bando de Lampião; Cultura Profissional; Sociologia dos Grupos Profissionais. <br><br></p> Felipe Trindade de Souza Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 2022-03-31 2022-03-31 9 01 Uma experiência com a educação patrimonial: reflexões sobre uma formação para o ofício do historiador https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17477 <p>Propomos compartilhar o relato de uma experiência que sucedeu por meio da disciplina Memória e Patrimônio Histórico, ofertada pelo Departamento de História da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no segundo semestre de 2019. As dinâmicas que envolveram essa disciplina caracterizaram-se como um diferencial, visto que articulamos, com frequência, prática à teoria. Pensando nessa relação, objetivamos expor uma proposta de visitação formulada na segunda unidade da disciplina, na qual selecionamos um objeto gerador, repensamos o local de visita, definimos objetivos de aprendizagem, escolhemos um público-alvo e associamos os conceitos de memória, patrimônio e história, à medida que a metodologia da Educação Patrimonial nos subsidiava. Concluímos que os exercícios práticos dispostos pela disciplina modificaram o modo como encaramos a nossa formação enquanto historiadores e nos propiciaram repensar o nosso ofício. <br><br><strong>Palavras-chave:</strong> Objeto Gerador; Educação Patrimonial; Ofício do historiador; Formação do historiador; Ensino de História. </p> Emerson Naylton Bezerra Pereira Fabricio Carlos Paulino Lopes Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 2022-03-31 2022-03-31 9 01 La evolución monetaria en las trece colonias: de la moneda de papel y el papel moneda fiduciario a la emisión unificada del dólar https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17478 <p>Neste trabalho, analisaremos se a moeda utilizada no século XVIII pelas treze colônias constituiu um primeiro passo para a independência ou se poderia ter lhe conferido alguns aspectos singulares. Para fazer isso, serão examinados os antecedentes monetários nas colônias americanas no século XVIII e o subsequente aparecimento do dólar continental como o primeiro antecedente de uma emissão unificada de papel-moeda. O artigo tem como objetivo estudar as diferentes estratégias utilizadas em questões monetárias pelos habitantes das colônias até a consolidação do dólar, onde se destacou a obra de Benjamin Franklin. Da mesma forma, serão consideradas as consequências diretas e indiretas que a aplicação das estratégias acima mencionadas teve sobre a população. <br><br><strong>Palavras-chave:</strong> Papel-moeda; moeda do papel; Continental Dollar; Franklin; treze colônias. <br><br></p> Ricardo Méndez Barozzi Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 2022-03-31 2022-03-31 9 01 Práticas de pesquisa em História https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/17479 Danilo Alves Bezerra Copyright (c) 2022 Boletim Historiar 2022-03-31 2022-03-31 9 01

DB Error: ERRO: permissão negada para relação sessions