n. 12 (2015): ISSN 2357-9145

Nos despedimos de 2015 com mais uma edição. Foi um ano de árduo trabalho que nos resultou em bons frutos. Prova disto foi a avaliação de Qualis B4 em História pela Capes. Assim, encerrando o ano, a 12ª edição inicia com o artigo de Diego Grossi que analisa a revolução norte-coreana através da ideologia Zuche, por meio de uma perspectiva comparada, ao legado de Karl Marx e Friedrich Engels.

Em seguida, Marlíbia Raquel de Oliveira estuda as notícias de jornal Correio de Aracaju sobre o retorno dos pracinhas da Força Expedicionária Brasileira ao estado de Sergipe marcado por homenagens prestadas a esses combatentes no ano de 1945. Ainda sobre Sergipe, Mara Jane Santos Alves aborda sobre eleições durante a ditadura militar no Brasil (1964-1980) por meio de levantamentos de dados quantitativos para a produção do site “Guia das Eleições em Sergipe” e dos QR Codes que direcionam ao site.

O quarto texto, de Maria Clara da Silva Cavalcante, procura analisar o desenvolvimento urbano de Paulista, uma vila operária no estado de Pernambuco e propriedade de uma companhia de tecidos, e a sua construção como espaço social e cultural entre os anos de 1930 a 1950. Na sequência, em um trabalho sobre Sérgio Buarque de Holanda, Eduardo Augusto Santos Silva observa as contribuições do historiador para a historiografia brasileira nos anos 1930.

Ainda temos o artigo de Luis Alberto Gottwald Junior que estuda o docudrama cinematográfico brasileiro de Jorge Bodanzky e sua aproximação com o Cinema Novo Alemão. Por fim, uma resenha de Adson do Espírito Santo da obra O movimento queremista e a democratização de 1945 de Michelle Reis de Macedo.

Agradecemos a todos pela colaboração e apoio com submissões de textos e com a frequente divulgação do periódico. Desejamos uma boa leitura e um ótimo 2016.

 

Os Editores.

Publicado: 2016-02-15