O LUGAR DO CORDEL NO LIVRO DIDÁTICO: REFLEXÕES E ANÁLISE

Resumo

O presente trabalho objetiva refletir sobre o espaço destinado à literatura de cordel no livro didático, a partir da análise de parte de uma unidade do livro Português Linguagens, de William Cereja e Thereza Cochar Magalhães, como também relacionar tal abordagem com as práticas de leitura e escrita da língua materna. Para isso, adotamos a perspectiva sociointeracionista de linguagem com base em Bakhtin (2003); considerações linguísticas e discursivas com Fiorin (2002) e Orlandi (2012); Pfeiffer (2003) e Serrani (2005) para a discussão sobre leitura, escrita e ensino de língua. Ademais, apresentamos algumas proposições de Marinho e Pinheiro (2012) em relação ao trabalho com o cordel em sala de aula e o estudo crítico realizado por Luciano (2012) sobre essa literatura. Por fim, observamos como o cordel ainda ocupa um lugar secundário no livro didático analisado, o que pode apontar para uma desvalorização dessa literatura e também de nossa cultura no ensino de Língua Portuguesa.

Palavras-chave: Cordel. Sala de aula. Livro didático.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Português Linguagens. 7. ano do Ensino Fundamental. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2015. p. 102-105.

EVARISTO, M. C. O cordel em sala de aula. In: BRANDÃO, H. N.. Gêneros do discurso na escola: mito, conto, cordel, discurso político, divulgação científica. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 119-184.

FIORIN, J. L. Linguagem e ideologia. 7. ed. São Paulo: Ática, 2002.

GUIMARÃES, E. Texto, discurso e ensino. São Paulo: Contexto, 2013.

LUCIANO, A. Apontamentos para uma história crítica do cordel brasileiro. Rio de Janeiro: Edições Adaga; São Paulo: Editora Luzeiro, 2012.

MARIANO, M. R. Curado Pereira Mariano. O ensino da Argumentação na antiguidade e em um livro didático atual. EID&A – Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n. 3, p. 104-116, 2012.

MARINHO, A. C.; PINHEIRO, H. O cordel no cotidiano escolar. São Paulo: Cortez, 2012.

MENDONÇA, M. C. Língua e ensino: políticas de fechamento. In: MUSSALIM, F; BENTES, A. C. (orgs.). Introdução à linguística – domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez, 2006. p. 233-263.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PFEIFFER, C. C. O leitor no contexto escolar. In: ORLANDI, E. P. (org.). A leitura e os leitores. 2. ed., Campinas: Pontes, 2003. p. 87-104.

SERRANI, Silvana. Discurso e cultura na aula de língua: currículo, leitura, escrita. São Paulo: Pontes, 2005.

Publicado
2019-06-12
Seção
Dossiê 1: Leitura e abordagens híbridas