LEITURAS DE JERUSALÉM E DA CHINA EM DUAS NARRATIVAS DE EÇA DE QUEIRÓS

Resumo

O Oriente sempre foi um topos para a imaginação ocidental e um leitmotiv para a criação artística. Por um lado, foram construídas referências cristãs, a partir das representações de Jerusalém; por outro, representaram-se fantasias sobre a riqueza fácil e sobre a liberdade moral e sexual que poderiam ser encontradas na China. Estas leituras das representações de Jerusalém e da China tomam como base os conceitos de “orientalismo” desenvolvidos por Edward Said e Isabel Pires de Lima; e de “fantástico”, segundo Carlos Roberto F. Nogueira e Maria do Carmo Castelo Branco de Sequeira, a fim de se discutir como Eça de Queirós representou, ironicamente, esses lugares imaginários.

Palavras-chave: Eça de Queirós. Jerusalém. China. Orientalismo. Fantástico.

Biografia do Autor

Osmar Pereira Oliva, Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes

Professor de Literaturas de Língua Portuguesa nos cursos de Letras e no mestrado em Estudos Literários da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes. E-mail: osmar.oliva@unimontes.br.

Referências

ARAÚJO, L. M. de. O Egito na obra de Eça de Queiroz. In MATOS, A. Campos. Dicionário de Eça de Queiroz. Lisboa: Editorial Caminho, 1988.

BÍBLIA de Estudo Vida. A.T. Isaías. 2ª reimpressão. São Paulo: Editora Vida, 1999. Cap. 62, p. 1152-1153.

BUENO, A. de F. As Imagens de Cristo na Obra de Eça de Queirós. São Paulo: Unicamp, 2000. (tese de doutorado).

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, A. Dicionário de Símbolos – Mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figures, cores, números. Rio de Janeiro: José Olympio, 1997.

GARCEZ, M. H. N. Visões de Jerusalém. In OLIVEIRA, S. M. P. de. ANAIS do XVII Encontro de Professores Universitários de Literatura Portuguesa. Belo Horizonte: FALE/UFMG/PUC/MINAS, 2001.

LOPES, Ó. Jesus e o diabo. In: 150 anos com Eça de Queirós: Anais do III encontro internacional de queirosianos. São Paulo: Centro de Estudos Portugueses da USP, 1997. 463-468.

LIMA, I. P. de. O Orientalismo na Literatura Portuguesa: Reelaboração moderna do mito. In. DUARTE, L. M. P.; OLIVEIRA, P. F. da M. de; OLIVEIRA, S. M. P. de. ANAIS do XVII Encontro de Professores Universitários de Literatura Portuguesa. Belo Horizonte: FALE/UFMG/PUC/MINAS, 2001.

MATOS, A. C. Dicionário de Eça de Queiroz. Lisboa: Editorial Caminho, 1988.

NAZARIO, L. (org.) A Cidade Imaginária. São Paulo: Perspectiva, 2005.

NOGUEIRA, C. R. F. O diabo no imaginário cristão. São Paulo: Ática, 1986.

QUEIRÓS, E. de. A Relíquia. Rio de Janeiro: Click editora, s/d.

SAID, E. Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

SEQUEIRA, M. do C. C. B. de. A Dimensão fantástica na obra de Eça de Queirós. Porto: Campo das Letras, 2002.

TODOROV, T. Introdução à literatura fantástica. São Paulo: Perspectiva, 1975.

Publicado
2020-07-31
Seção
Leituras literárias compartilhadas