(CON)TEXTO, REFERENCIAÇÃO E ARGUMENTAÇÃO: UM ESTUDO SOBRE O ETHOS DO/A ATIVISTA LGBT DE ARACAJU/SE

Resumo

Este trabalho busca articular os estudos da referenciação e da argumentação retórica com abordagens atuais de contexto em Linguística Textual. O objetivo é analisar a construção do ethos discursivo (AMOSSY, 2018) do/a ativista LGBT de Aracaju/SE no contexto de suas práticas político-identitárias. Com base no método observacional (PRODANOV; FREITAS, 2013) e numa metodologia de base qualitativa e descritivo-interpretativista (GIL, 2002; CAVALCANTE et al, 2016), o corpus analisado e transcrito foi constituído por meio de entrevistas abertas, focalizando-se a pauta da luta contra a LGBTfobia. Assim, sob uma perspectiva sociocognitiva e retórico-discursiva da linguagem e a abordagem assimilacionista (SEFFNER, 2011) sobre a comunidade LGBT, o artigo justifica por que os diálogos teórico-metodológicos e o engajamento político do/a pesquisador/a são produtivos para o aperfeiçoamento dos estudos contemporâneos do texto.

PALAVRAS-CHAVES: Ativismo LGBT. Contexto. Argumentação. Referenciação. Ethos.

Biografia do Autor

Samuel de Souza Matos, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutorando em Estudos Linguísticos pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Geralda de Oliveira Santos Lima, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Professora Associada do Departamento de Letras Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFS.

Referências

AMOSSY, Ruth. A argumentação no discurso. Tradução de Ângela M. S. Corrêa. et al. São Paulo: Contexto, 2018.

BENTES, Anna Christina; REZENDE, Renato Cabral. Linguística textual e sociolinguística. In: SOUZA, Edson Rosa Francisco de; PENHAVEL, Eduardo; CINTRA, Marcos Rogério. (Org.). Linguística textual: interfaces e delimitações – homenagem a Ingedore Grünfeld Villaça Koch. São Paulo: Cortez, 2017. p. 258-301.

BORRILLO, Daniel. A homofobia. In: LIONÇO, Tatiana; DINIZ, Debora. (Org.). Homofobia e educação: um desafio ao silêncio. Brasília: Letras Livres, EdUnB, 2009. p. 15-46.

CAVALCANTE, Mônica Magalhães. Os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2012.

CAVALCANTE, Mônica Magalhães et al. Desafios da linguística textual no Brasil. Intersecções, v. 18, n. 1, fev., p. 7-25, 2016. Disponível em: https://revistas.anchieta.br/index.php/RevistaInterseccoes/article/view/1251/1134. Acesso em: 20 jan. 2019.

COSTA, Patrícia Rosalba Salvador Moura; MELO, Marcos Ribeiro de. A luta contra a homofobia: das condições de constituição dos movimentos homossexual e LGBTTT em Sergipe. TOMO, n. 25, jul/dez., p. 267-296, 2014. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/tomo/article/view/3441. Acesso em: 28 fev. 2019.

FERREIRA, Luiz Antonio. Leitura e persuasão: princípios de análise retórica. São Paulo: Contexto, 2010.

FIORIN, José Luiz. Argumentação. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2018.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HANKS, William. O que é contexto? In: BENTES, Anna Christina; REZENDE, Renato Cabral; MACHADO, Marco Antônio Rosa. (Org.). Língua como prática social: das relações entre língua, cultura e sociedade a partir de Bourdieu e Bakhtin. São Paulo: Cortez, 2008 [1989], p. 169-203.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça. Introdução à linguística textual: trajetória e grandes temas. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Análise da conversação. 6. ed. São Paulo: Ática, 2007.

MELO, Marcos Ribeiro de. Itinerários e “lutas”: o engajamento de lideranças dos movimentos homossexual e LGBT em Sergipe (1981-2012). 226f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013.

MENEZES, Marcelo Lima de. Avanços, lutas e desafios: trajetórias do movimento LGBT de Sergipe. 151f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Educação Especial Inclusiva) - Faculdade Jardins, Aracaju, 2018.

MENEZES, Moisés Santos de. Os não recomendados: a violência contra a população LGBT em Sergipe. Aracaju: Edise, 2018.

MONDADA, Lorenza; DUBOIS, Daniele. Construção dos objetos de discurso e categorização: uma abordagem dos processos de referenciação. In: CAVALCANTE, Mônica Magalhães; RODRIGUES, Bernadete Biasi; CIULLA, Alena. (Org.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003.

PERELMAN, Chaïm; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Universidade FEVALE, 2013.

SEFFNER, Fernando. Composições (com) e resistências (à) norma: pensando corpo, saúde, políticas e direitos LGBT. In: COLLING, Leandro. (Org.). Stonewall 40 + o que no Brasil? Salvador: EDUFBA, 2011. p. 57-78.

VAN DIJK, Teun Adrianus. Discurso e contexto: uma abordagem sociocognitiva. Tradução de Rodolfo Ilari. São Paulo: Contexto, 2012.

Publicado
2020-10-28