“DETRÁS DA CLARABOIA / UM ROSTO, OUTRO, OBSERVANDO-SE, / OBSERVANDO-NOS”

Resumo

Neste trabalho, observar-se-á o modo como a obra Memorial do Convento (1982), de José Saramago, desenvolve uma reflexão sobre a cultura portuguesa através de jogos de espelhos entre textos, imaginários, símbolos e épocas. Recorrendo a processos contrapontísticos, de chiaroscuro e de sfumato, Saramago entrelaça memorialmente passado e presente, utopia e distopia, espaços sociais diversos (corte, clero e povo), realidade e visionarismo, realidade e ficção, Romantismo e actualidade, vida e morte…

PALAVRAS-CHAVE: Memorial do Convento. Utopia. Distopia. Espaços sociais.

Biografia do Autor

Annabela Rita, Universidade de Lisboa - ULisboa

Doutorada e com Agregação e dois pós-doutoramentos em Literatura, é professora e Directora de Licenciatura na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. URL: http://sites.google.com/site/annabelarita1/.

Referências

ANDRESEN , S. M. B. Obra Poética. 5. ed., vol. III. Lisboa: Caminho, 1999.

BERNECKER, W. España entre tradición y modernidad. Madrid, Siglo Veintiuno de España Editores, 1999.

CARDI, L. (Cigoli). Trattato pratico di prospettiva. Roma: Bonsignori, 1992 [1612].

CASTELO BRANCO, Anselmo Caetano Munhós de Abreu Gusmão e. Oraculo Prophetico, prolegomeno da Teratologia, ou Historia Prodigiosa, em que se dá completa notícia de todos os Monstros, composto para confusão de pessoas ignorantes, satisfação de homens sábios, exterminio de profecias falsas e explicação de verdadeiras profecias. Parte Primeira, em que se exterminão as profecias falsas. Consagrada a Marte como quinto entre os Planetas, Lisboa Ocidental, 1733, p. 91-95.

CATROGA, F. Alexandre Herculano e o Historicismo Romântico. In: TORGAL, F., MENDES, J. & CATROGA, L., História da História em Portugal – séculos XIX-XX. volume I. Lisboa: Temas & Debates, 1998.

CHRISTIN, A. M. L’image écrite ou la déraison graphique. Paris : Editions Flammarion, 2009.

HERCULANO, Alexandre. A Abóbada. Porto: Porto Editora, 2014.

HERMAN, A. A idéia de decadência na História ocidental. RJ: Record, 1999.

JUNQUEIRO, G. Finis Patriae. Edições Vercial, 2012 [1891]. Disponível em: https://books.google.pt/books?id=v8aBAgAAQBAJ&lpg=PR3&ots=tmvQ84cyp6&dq=notturno%20finis%20patriae&hl=pt-PT&pg=PR3#v=onepage&q=notturno%20finis%20patriae&f=false

MONDADORI, O. Guida all’Italia. Verona, Mondadori, 1971.

PIRES, A M. B. M. A idéia de decadência na geração de 70. Ponta Delgada: Instituto Universitário dos Açores, 1980.

ROVELLI, C. A realidade não é o que parece. Trad. Silvana Cobucci. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

SARAMAGO, J. Memorial do Convento. Lisboa: Editorial Caminho, 1982.

TRINDADE, A. O. T. A Concepção de uma Anamorfose, do séc. XVI ao séc. XX. Requisitos, técnicas e uma demonstração Prática. In: As Idades do Desenho, Lisboa: Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, 2015. Disponível em http://hdl.handle.net/10451/20264.

Publicado
2021-05-20
Seção
Leituras temáticas: da ficção contemporânea à lírica feminina