EXPERIÊNCIAS LEITORAS DE UMA LEITURA LITERÁRIA SUBJETIVA

Resumo

O presente texto demarca o espaço da experiência de um observatório de leitura para educação básica, composto por estudantes do curso de Letras que encontram-se em processo de formação inicial para docência. Os atores aqui envolvidos na experiência participaram do Componente curricular Literatura e Recepção entre os meses de outubro de 2019 a fevereiro de 2020. Foi utilizado como técnica de coleta as rodas de conversas (gravadas), as séries didáticas de leitura e a produção de relatos e diários de leitura. Esse material coletado foi analisado à luz do Método recepcional (ROUXEL), da produção de subjetividade (CANDAU, ECO, BARTHES) do conceito de Memória (RICOEUR, MANGUEL) para então chegarmos ao entendimento de como seria a educação literária de caráter emancipatório (COSSON, GOMES).

PALAVRAS-CHAVE: Leitura. Literatura. Leitor.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Berenice da Cruz, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Professora Doutora da UNEB. Membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural, Líder do Grupo de pesquisa GEREL.

Referências

BARTHES, R. Aula. Trad. de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 1978.

BARTHES, R. O grau zero da escrita. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

CANDAU, J. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2011.

CANDIDO, A. A literatura e a formação do homem. Ciência e Cultura. São Paulo, v. 24, p. 803-809, 1972.

CANDIDO, A. Textos de intervenção. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2002.

CRUZ, M. F. B. Formação do leitor literário na Educação Infantil: leiturando as fábulas. Interdisciplinar, São Cristóvão, UFS, v. 31, jan.-jun., p. 43-57, 2019.

CRUZ, M. F. B. Letramento literário emancipatório para Educação Infantil: um olhar sobre o projeto Aprender, Brincar e Cantar com a turma do Sítio do Picapau Amarelo. In: Maria de Fátima Berenice da Cruz; Áurea da Silva Pereira; Maria Neuma Mascarenhas Paes. (Org.). Letramento, identidades e formação de educadores: imagens teórico-metodológicas de pesquisas sobre práticas de letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2018, v. 1, p. 185-198.

CRUZ, M. F. B. Diversidade, Literatura e Ensino: o texto literário que a Escola baiana esqueceu. Revista Fórum Identidades, Itabaiana, UFS, v. 19, p. 69-84, 2015.

CRUZ, M. F. B. Leitura literária na escola: desafios e perspectivas de um leitor. Salvador: EDUNEB, 2012.

CRUZ, M. F. B. (Org.) Cartas do leitor. Alagoinhas: UNEB, 2020. (coletânea de cartas realizadas pelos estudantes de Letras Vernáculas – ainda não publicada)

COSSON, R. Letramento literário. São Paulo: Contexto, 2006.

ECO, Uo. Lector in fabula. São Paulo: Perspectiva, 2004.

EVANGELISTA, A. A. M. et al. A escolarização da leitura literária: o jogo do livro infantil e juvenil. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

FREIRE, P. Ação cultural para liberdade e outros ensaios. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

GINZBURG, J. O ensino de literatura como fantasmagoria. Revista da ANPOLL. v.33, n.1, p. 209-222, 2012.

GOMES, C. M. Leitura e estudos culturais. In: Revista Brasileira de Literatura Comparada, n.16, 2010.

JOBIM, J. L. Palavras da crítica. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

JOUVE, V. A leitura. Tradução Brigitte Hervor. São Paulo: UNESP, 2002.

JOUVE, V. Por que estudar literatura? São Paulo: Parábola, 2012

LAJOLO, M. O que é literatura. São Paulo: Brasiliense, 1981.

LERNER, D. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 2002.

LIMA, L. C. (Introd. e sel.) A literatura e o leitor. Textos de estética da recepção. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

MANGUEL, A. Uma história da leitura. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

MENEZES, M.; GOMES, C. M. A leitura pelo horizonte dos estudos de gênero. In: GOMES, Carlos Magno; VIANNA, Beto. Ensino de língua e literatura: multimodalidade e hipertextos. Aracaju: Criação, 2016.

RICŒUR, P. A memória, a história, o esquecimento. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2007.

RICŒUR, P. Tempo e narrativa. Guarulhos: Wmf, 2019.

ROUXEL, A. Aspectos metodológicos do ensino de literatura. In: DALVI, M. A. et al. (Org.). Leitura de literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2013, p. 17-33.

ROUXEL, A.; LANGLADE, G.; REZENDE, N. L. (Orgs.). Leitura subjetiva e ensino de literatura. São Paulo: Alamade, 2013.

ROUXEL, A.; Mutações epistemológicas e o ensino de literatura: o advento do sujeito leitor. Tradução de Samira Murad. Revista Criação e Crítica, n. 9, p. 13-24, nov. 2012.

Publicado
2021-05-20
Seção
Leituras temáticas: da ficção contemporânea à lírica feminina