ENTRE DENÚNCIAS E DISPUTAS: AS NOTÍCIAS E OS TEXTOS LITERÁRIOS SOBRE/DO AMAPÁ EM JORNAIS OITOCENTISTAS

Palavras-chave: Literatura, Jornal, Oitocentos, Amapá

Resumo

Durante a segunda metade do século XIX, a distância geográfica do Amapá, em relação aos principais centros urbanos, produzia uma imagem de terra remota, inóspita e exótica, que se propagou por muitos anos. No entanto, essa história da região pode ser recomposta por meio dos jornais brasileiros oitocentistas, capazes de auxiliar a desvendar a compreensão acerca da história da região e das produções literárias escritas sobre ou nas terras amapaenses, que, à época, pertenciam ao Grão-Pará. Repousa nesse intuito o objetivo deste artigo: analisar, a partir de publicações, principalmente literárias, saídas nos jornais oitocentistas, como se desenhou, de 1850 a 1900, a imagem do Amapá. Para tanto, foram coligidas publicações de textos literários e notas relativas ao desenvolvimento da população, as quais podem ajudar também a compor um cenário sobre a circulação da literatura. Assim, a partir da pesquisa, será possível relacionar a evolução da identidade da sociedade com as produções literárias saídas nos jornais, bem como ampliar o entendimento sobre a relação que o Amapá, no Oitocentos, mantinha com os demais estados do país por meio da circulação dos impressos.

Biografia do Autor

Valdiney Valente Lobato de Castro, Faculdade Estácio do Amapá - FAMAP

Valdiney Valente Lobato de Castro é professor titular da Faculdade Estácio do Amapá, possui doutorado em Letras pela Universidade Federal do Pará, bolsista do Programa Pesquisa Produtividade da Faculdade Estácio do Amapá, faz pós doutoramento na Universidade Federal do Amapá.

Referências

A Estrela do Norte, Belém (PA): edição de 1866.

A Nação, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1874.

A Pátria, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1866.

A República, Belém (PA): edições de 1890 e 1899.

Almanaque Administrativo, Mercantil e Industrial, Belém (PA): edição de 1873.

Almanaque Histórico de Lembranças Brasileiras, São Luís do Maranhão (MA): edição de 1862.

Arquivo Municipal, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1860.

A Constituição, Belém (PA): edições de 1880, 1882, 1884, 1886.

ASSIS, M. d. Quincas Borba. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bn000106.pdf. Acesso em 15 de março de 2021.

BAUMAN, Z. Identidade. Entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução de Carlos A. Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BOURDIEU, P. As Regras da Arte: Gênese e Estrutura do Campo Literário. 1. ed. Trad. Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

Brasil Literário, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1864.

CANDIDO, A. Formação da Literatura Brasileira. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1959.

CANDIDO, A (1988). O direito à literatura. In: Vários escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011, p. 171-193.

Correio Nacional, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1870.

Correio Paulistano, São Paulo (SP): edição de 1874.

Diário de Belém, Belém (PA): edição de 1884

Diário de Notícias, Belém (PA): edições de 1885 a 1887, 1891, 1896.

Diário do Grão-Pará, Belém (PA): edição de 1853.

Folha do Norte, Belém (PA): edição de 1896.

Gazeta da Tarde, Rio de Janeiro (RJ): edições de 1895 e 1896.

GREGÓRIO, V. M. Uma face de Jano: a navegação do rio Amazonas e a formação do Estado brasileiro. 2008. 339 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, 2008.

Jornal do Recife, Recife (PE): edição de 1895.

O Apóstolo, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1874.

O Democrata, Belém (PA): edição de 1890.

O Estado da Paraíba, João Pessoa (PB): edição de 1890.

O Liberal do Pará, Belém (PA): edições de 1871 a 1874, 1879, 1882 a 1885.

O País, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1896.

O Pará, Belém (PA): edição de 1899.

O Publicador Maranhense, São Luís do Maranhão (MA): edições de 1851 e 1866.

O Republico, Rio de Janeiro (RJ): edição de 1853.

Pacotilha, São Luís do Maranhão (MA): edição de 1895.

PAZ, A. J. F. Repúblicas contestadas: liberdade, trabalho e disputas políticas na Amazônia do século XIX. 2017. 296 f. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, 2017.

PAZ, A. A voz do extremo Norte: crise, trabalho e desenvolvimento nas páginas do jornal Pinsonia (1895-1897). In: César Augusto Bubolz Queirós e Gláucia de Almeida.

Campos (orgs.). Trabalho e trabalhadores na Amazônia: caminhos e possibilidades para uma história em construção. Manaus: EDUA, 2017.

PINA, P. K. d. C. Literatura e Jornalismo no oitocentos brasileiro. Ilhéus: EDITUS, 2008.

REIS, A. C. F. Território do Amapá: perfil histórico. Rio de Janeiro: Departamento de Imprensa Nacional, 1949.

SARNEY, J.; COSTA, P. Amapá: a terra onde o Brasil começa. 2.ed. Brasília: Senado Federal, 1999.

Vasco Coutinho, Vitória (ES): edição de 1883.

VERGOLINO-HENRY, A.; FIGUEIREDO, A. N. A Presença Africana na Amazônia Colonial: Uma notícia histórica. Belém, Arquivo Público do Pará, 1990.

Publicado
2021-11-20