OS DIÁRIOS DE MARIE BASHKIRTSEFF E DE FLORBELA ESPANCA

  • Jonas Jefferson de Souza Leite

Resumo

No universo da Escrita de Si a produção de diários tem se destacadoprincipalmente como uma atividade feminina. Nesse cenário, os Diários de MarieBashkirtseff (1887) e de Florbela Espanca (1930) encampam esta tradição deregistro da vida. Com base nisso, propomos, através de uma pesquisa bibliográfica,evidenciar as semelhanças que os dois diários compartilham para poder, assim,problematizar as diferenças – que são formais e temáticas, com a consciência deque se deve investigar os processos autobiográficos de constituição de perfiscalcados em uma realidade datada e apreensível, mas que se alar gam do ponto devista ficcional, resultando em personagens que se contrabalançam entre realidadee imaginação, consoante a função da Escrita de Si como mote para a tessitura deum “efeito autobiográfico” plasmado na forma diarística.
Seção
EDIÇÃO ESPECIAL: Escritoras de Língua Portuguesa