Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura

É uma publicação do Grupo de Pesquisa História Popular do Nordeste do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Sergipe. Sua proposta é constituir-se em veículo interdisciplinar voltado para o debate sobre História, Memória e Cultura, com ênfase na História do nordeste, compreendida tanto no seu aspecto diacrônico (esfera da história tradicional) quanto no seu aspecto sincrônico (onde a história é uma história do tempo presente).

Notícias

 

Chamada de Artigos / Call for Papers

 

Dossiê 2018.2

Escravidão e Sociedade em Espaços Lusófonos

                                                                  Organização:

José C. Curto

(York University, Toronto, Canadá)

Carlos Liberato

(Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Brasil)

O mundo lusófono atravessa continentes e países. Constituído por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor Leste, este mundo transnacional e cosmopolita inclui atualmente cerca de 250 milhões de falantes do português. O estudo deste mundo de língua portuguesa demanda pesquisas acadêmicas multi e interdisciplinares amplas e a partir de várias perspectivas. Estudos recentes têm mostrado que o comércio atlântico de africanos escravizados foi um processo histórico fundamental para a criação dos espaços lusófonos ao redor do mundo. Esse comércio não apenas forjou conexões econômicas, mas também criou laços políticos e culturais que uniriam diferentes regiões do mundo atlântico, entendido hoje como sendo muito mais amplo que apenas os territórios da bacia oceânica. As trocas regulares ocorridas ao longo de séculos entre a África e as Américas, por exemplo, ajudaram a moldar o desenvolvimento das sociedades envolvidas nesses intercâmbios nas duas margens do oceano. Deste modo, os estudos a respeito dos espaços lusófonos criados por esta interação têm derrubado velhas ideias e apresentado novos temas sobre as sociedades escravistas, tais como as dinâmicas internas de poder, a natureza e o significado da liberdade, a importância do comércio interno e internacional de escravos, o papel do mundo lusófono nesse sistema de trocas, os elos entre o escravismo e os aparatos legais, as possibilidades e limitações das resistências escravas, o desenvolvimento de identidades étnico-raciais e as desigualdades sociais resultantes. Chamamos a todos os estudiosos que enviem os seus artigos para comporem o próximo dossiê da Revista Ponta de Lança, objetivando reunir trabalhos a respeito dos temas elencados e de outros tantos que explorem os limites da escravidão e da liberdade e suas influências duradouras na constituição das instituições políticas e as formações sociais dos espaços lusófonos.

Prazo para submissão: 31/10/2018

Dossiê 2019.1

Religiões e Religiosidades no Nordeste Brasileiro: Permanências e Rupturas

Organização:

Péricles Andrade (UFS)

Silvério Pessoa (UNICAP)

 

O campo religioso no Nordeste Brasileiro tem sido marcado constantemente por tensões entre agentes e instituições defensoras de práticas religiosas tradicionais e aquelas abertas às transformações seculares. Este dossiê tem como propósito reunir pesquisadores que tenham se dedicado ao estudo das práticas religiosas nessa região em suas diferentes formas de expressão e tendências no espaço e na esfera pública, sobretudo quanto às diferentes formas de permanências e rupturas que tem marcado suas configurações religiosas. Particularmente, quais os limites de influência e os espaços sociais que cabem à atuação religiosa na sociedade contemporânea? De quais formas as religiões e as religiosidades nordestinas tem reforçados traços tradicionais e/ou aderindo às dinâmicas da sociedade brasileira contemporânea? As possíveis respostas destas questões poderão ser observadas a partir das temáticas a serem publicadas neste Dossiê da Revista Ponta de Lança. Desse modo, convidamos pesquisadores à submeterem artigos que abordem no tocante ao Nordeste as seguintes temáticas: relação entre religião, poder e política; rituais e festejos; devoções, peregrinações e turismo religioso; meios de comunicação; pluralismo religioso; salvação, magia e práticas terapêuticas.

Prazos

Submissão até 31/05/2019

 
Publicado: 2018-08-14
 
Outras notícias...

v. 12, n. 22 (2018): Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura


Capa da revista