Sobre o papel da história na formação e transformação do pensamento médico

Resumo

Esse artigo propõe uma reflexão sobre as linhas de pesquisa abertas por Sergio Arouca, Cecilia Donnangelo e Ricardo Bruno Mendes-Gonçalves na busca de bases epistemológicas adequadas ao desenvolvimento do campo da Saúde Coletiva brasileira, enfatizando sua relação com os aportes teóricos e metodológicos procurados na obra do filósofo e historiador do pensamento médico Georges Canguilhem. Com isso, pretendemos mostrar como esses autores se inserem numa tradição de pensamento que atribuía um papel fundamental à História na formação médica, mais especificamente, que via na História um elemento fundamental para a determinação dos meios teóricos e práticos da medicina em sua busca pela resolução das carências em saúde da população.

Palavras-chave: Henry Sigerist, Georges Canguilhem, Saúde Coletiva, Sergio Arouca, Cecília Donnangelo, Ricardo Bruno Mendes-Gonçalves.

Referências

ALMEIDA, Tiago Santos; CAMOLEZI, Marcos. "Entrevista com Jean-François Braunstein". Intelligere, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 156-171, maio 2016.

ALMEIDA FILHO, Naomar. “Por uma epistemologia bruniana: dilemas de um prefácio”. In: MENDES-GONÇALVES, Ricardo Bruno. Saúde, Sociedade e História. (Organização José Ricardo C. M. Ayres e Liliana Santos). São Paulo: Hucitec; Porto Alegre: Ede Unida, 2017, p 15-38.

AROUCA, Sérgio. O dilema preventivista: contribuição para a compreensão e crítica da medicina preventiva. São Paulo: Ed. UNESP, 2003.

AROUCA, Sérgio; MARQUEZ, Miguel. “La arqueologia de la medicina”. Revista de Educación Médica y Salud, OPAS, 1974.

AROUCA, Sergio e TAMBELLINI, Anamaria. “Medicina de comunidade: implicações de uma teoria”. Saúde em Debate 1, 1 (1976): 20-23.

AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. Epidemiologia e emancipação. Rio de Janeiro: Hucitec/Abrasco, 1995.

AROUCA, Sergio e TAMBELLINI, Anamaria. “Georges Canguilhem e a construção do campo da Saúde Coletiva brasileira”. Intelligere, Revista de História Intelectual, v. 2, n. 1, p. 139-155, maio 2016.

AROUCA, Sergio e TAMBELLINI, Anamaria. “Prefácio”. In: MARINHO, Maria Gabriela S.M.C.; MOTA, André (orgs.). Caminhos e Trajetos da Filantropia Científica em São Paulo. A Fundação Rockefeller e suas Articulações no Ensino, Pesquisa e Assistência para a Medicina e Saúde (1916-1952). São Paulo: USP, Faculdade de Medicina; UFABC, Universidade Federal do ABC; CD.G Casa de Soluções e Editora, 2013.

AYRES, José Ricardo de C. M.; MOTA, André. “Departamentos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo: Memórias e Histórias”. In: MARINHO, Maria Gabriela S. M. C. e MOTA, André. Trajetória da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo: aspectos históricos da “Casa de Arnaldo”. FMUSP: São Paulo, 2012.

DAREMBERG, Charles. Histoire des sciences médicales : comprenant l'anatomie, la physiologie, la médecine, la chirurgie et les doctrines de pathologie générale : depuis les temps historiques jusqu'à Harvey. Tomo1. Paris: J.-B. Baillière, 1870.

DAREMBERG, Essai sur la détermination et les caractères des périodes de l'histoire de la médecine. Paris: Baillière, 1850.

DASTON, Lorraine. “Uma história da objetividad

e científica”. In: Historicidade e objetividade. Tiago Santos Almeida (org.). Trad. de Francine Iegelski. São Paulo: Ed. Liber Ars, 2017, pp. 69-78. – (Coleção Epistemologia Histórica).

FEE, Elizabeth e BROWN, Theodore M. “Using medical history to shape a profession”. In: (ed.). Making medical history: the life and times of Henry E. Sigerist. The Johns Hopkins University Press: Baltimore/Londres, 1997.

DONNANGELO, Cecília. “A conceptualização do social na interpretação da doença: balanço crítico”. In: CARVALHEIRO, José da Rocha et al. O social na epidemiologia: um legado de Cecília Donnangelo. São Paulo: Instituto de Saúde, 2014, p. 47-84.

DONNANGELO, Cecília. “A pesquisa em saúde coletiva no Brasil: a década de 70”. In: ABRASCO. Ensino da saúde pública, medicina preventiva e social no Brasil. Rio de Janeiro, 1983. v. 2, p. 17-35.

DONNANGELO, Cecília. Saúde e sociedade. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1976.

DONNANGELO, Cecília. Medicina e Estrutura Social. São Paulo. Tese de Livre-docência, Faculdade de Medicina da USP, 1976.

DONNANGELO, Cecília. Medicina e Sociedade: o médico e seu mercado de trabalho. São Paulo. Tese de doutoramento, Faculdade de Medicina da USP, 1973.

HOCHMAN, Gilberto e NUNES, Everardo Duarte. “Abertura de uma nova seção na RC&SC”. Ciência & saúde coletiva, vol. 20, n. 1, 2015.

MENDES-GONÇALVES, Ricardo Bruno. “O médico e seu trabalho: limites da liberdade” (Resenha). História, Ciências, Saúde-Manguinhos, vol.1, n.1, pp.176-177, 1994.

MENDES-GONÇALVES, Ricardo Bruno. “Prefácio”. In: AYRES, Epidemiologia e emancipação. Rio de Janeiro: Hucitec/Abrasco, 1995.

MENDES-GONÇALVES, Ricardo Bruno. Medicina e história: raízes sociais do trabalho médico. São Paulo. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Medicina da USP, 1979.

MOTA, André e SCHRAIBER, Lilia Blima. “O social na saúde: trajetória e contribuições de Maria Cecília Ferro Donnangelo”. Ciência & saúde coletiva, vol. 20, n. 5, pp.1467-1473, 2015.

NUNES, Everardo Duarte. “Saúde coletiva: história de uma ideia e de um conceito”. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 5-21, 1994.

NUNES, Everardo Duarte. “Cecília Donnangelo: pioneira na construção teórica de um pensamento social em saúde”. Ciênc. saúde coletiva, vol.13, n.3, pp.909-916, 2008.

ROSENBERG, Charles E., "Erwin H. Ackerknecht, Social Medicine, and the History of Medicine", Bulletin of the History of Medicine, Volume 81, Number 3, Fall 2007, pp. 511–532.

SARTON, George. “The History of Science versus the History of Medicine”, Isis, v. 23, 1935.

SIGERIST, Henry E. A History of Medicine. Vol. 1: Primitive and Archaic. Medicine. NOVA Iorque: Oxford University Press, 1951.

SIGERIST, Henry E. “Littré über Daremberg”. In: Sudhoffs Archiv für Geschichte der Medizin, [vol.] XXIII, 4, out., 1930.

SIGERIST, Henry E. "Review of Richard Harrison Shryock, The Development of Modern Medicine and American Medical Research, Past and Present". In: Bulletin of the History of Medicine, v. 25, 1951.

SIGERIST, Henry E. “The History of Medicine and the History of Science”. Bulletin of the History of Medicine, v. 4, 1936.

VIEIRA DA SILVA, Lígia Maria; PAIM, Jairnilson S.; SCHRAIBER, Lilia Blima. “O que é saúde coletiva?” In: PAIM, J. S.; ALMEIDA FILHO, Naomar. (Orgs.). Saúde coletiva: teoria e prática. Rio de Janeiro: MedBook, 2014. p. 3-12.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
ALMEIDA, T. S. Sobre o papel da história na formação e transformação do pensamento médico. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, v. 13, n. 25, p. 81 - 105, 31 dez. 2019.