A pseudocarnavalização em um terreiro de Pau dos Ferros-RN

Resumo

Este artigo é fruto de nossa pesquisa de doutorado, em desenvolvimento junto ao PPGL/UERN. Nele tratamos da (des)materialização do conceito de carnavalização, proposto por Bakhtin, com a qual nos deparamos no ínterim da observação participante que levou à constituição do corpus da pesquisa. Ao realizar entrevistas com membros de um terreiro de Umbanda na cidade de Pau dos Ferros-RN, percebemos, por parte dos dirigentes, a construção de uma alegoria discursiva, com a qual pretendiam reconfigurar a hierarquia social tradicionalmente pertinente à natureza daquele grupo religioso. Num diálogo com a hierarquia validada pela tradição, seus discursos contrapunham outra hierarquia, esta de valores constituídos por sentidos que orbitam em torno dos signos “Pai”, “Mãe” e “irmã(o)s de santo”.

PALAVRAS-CHAVE: Argumentação; Hierarquia de valores; Nova retórica

Biografia do Autor

Leonardo Mendes Álvares, UERN

Doutorando em Letras - PPGL - UERN

Mestre em Educação - UFRN

Gilton Souza, UERN

Doutor em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP (Araraquara)

Professor adjunto IV - UERN

Publicado
2021-01-27
Como Citar
ÁLVARES, L. M.; SOUZA, G. S. DE. A pseudocarnavalização em um terreiro de Pau dos Ferros-RN. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, v. 14, n. 27, p. 225 - 242, 27 jan. 2021.