Entre Ofícios, Decretos e Nomeações: a construção do Estado Imperial na Província do Piauí (1823-1825)

Palavras-chave: História, Estado Imperial, Política

Resumo

O artigo analisa a formação e afirmação do Estado imperial na província do Piauí no período de 1823 a 1825, observando os diversos decretos, ofícios e pedidos de nomeações que ocorreram no período vigente. Na construção do argumento, entendemos que, para melhor compreensão do processo de independência e de consolidação do Estado imperial no Piauí, necessário se faz entender a dinâmica e os arranjos familiares da elite local, que formavam grupos políticos que ascenderam ao poder ainda no período de conquista dos territórios e de construção da sociedade colonial, e que, no pós-independência, os arranjos institucionais que se forjavam no Brasil acabaram por levar ao agravamento de tensões política entre os grupos locais.

Biografia do Autor

Pedro Vilarinho, Universidade Federal do Piauí

Possui Graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal do Piauí (1992), Mestrado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (1995) e Doutorado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (2005). Atualmente é professor Associado IV da Universidade Federal do Piauí, atuando junto ao Programa de Pós-Graduação em História do Brasil, e ao Departamento de História. Exerceu funções como Coordenador do Programa de Pós-Graduação em História da UFPI ( 2007-2008), Diretor do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI, durante o quadriênio de 2009-2012; Pró-Reitor de Pesquisa da UFPI (2013– 2017), foi ainda Tutor do Programa de Educação Tutorial em História (PET), durante os anos de 2007 a 2012, atualmente é o Coordenador do Programa de Pós-Graduação em História da UFPI. Integra o grupo de pesquisa História Cultura e Poder no longo século XIX brasileiro, cujas linhas de Pesquisa se enquadram em: Estado, Cultura e Relações de Poder; História, Relações de Gênero e Família, Práticas religiosas no Longo século XIX. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império e República, atuando principalmente nos seguintes temas: História, relações de gênero e família; história do catolicismo no Brasil; História e Imprensa; História, memória e interações entre estado e sociedade no longo século XIX brasileiro.

Francisco de Assis Oliveira Silva, Universidade Federal do Piauí

O pesquisador é mestre em História do Brasil (conceito CAPES 4) graduado em Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Possui experiência em história do Piauí com ênfase em Piauí Oitocentista. Tem participação no programa institucional de bolsa de iniciação a docência-PIBID pela Universidade Federal do Piauí- UFPI e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC-UFPI).

Referências

ARAÚJO, Johny Santana de. O Piauí no processo de independência: contribuição para construção do império em 1823. Clio, Recife, n. 33, v. 2, p. 29-48, jul./dez. 2015.

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ (APEPI), Teresina-PI. Carta de nomeação do brigadeiro Manuel de Sousa Martins a presidência da província do Piauí. Teresina, 1 dez. 1824. Sala do Poder executivo.

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ (APEPI), Teresina-PI. Livro de Registros Nomeações, requerimentos, da província para Corte e do Império para a província piauiense. 1822 a 1825.

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ (APEPI), Teresina-PI. Ofício da Junta de Governo do Piauí pedindo nomeação através de decreto, em requerimento para membro da Junta de Governo. Teresina, 17 dez. 1823. Sala do Poder executivo.

BRANDÃO, Tania. A elite colonial piauiense: família e poder. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1995.

BRANDÃO, Tania. Antigas lutas, novos cenários: a elite piauiense e a independência. Clio, Recife, n. 20, p. 133-140, jan./dez. 2002.

BRITTO, Anísio. Adesão do Piauí à Confederação do Equador, Documentos do Instituto Ceará. Documentos coligidos pelo Dr. Anísio Britto. Fortaleza: Instituto do Ceará, 1922.

CARVALHO, José Murilo de. Pontos e Bordados: escritos de história e política. Belo horizonte: EDUFMG, 1998.

CASTELO BRANCO, Pedro Vilarinho. O Visconde da Parnaíba e a construção da ordem imperial na Província do Piauí. Clio, Recife, n. 38, v. 2, p. 205-230, ago./dez. 2020.

COSTA, Francisco Augusto Pereira da. Cronologia histórica do Estado do Piauí. 2. ed. Teresina: Academia Piauiense de Letras/FUNDAC, 2010.

DIAS, Cid de Castro. Piauhy: das origens à nova capital. 2. Ed. Teresina: Nova expansão gráfica e editora, 2009.

DIAS, Claudete Maria Miranda. O outro lado da história: o processo de independência do Brasil visto pelas lutas no Piauí (1789-1850). In: EUGÊNIO, João Kennedy (Org.) História de vários feitios e circunstâncias. Teresina: Instituto Dom Barreto, 2001. p. 96-110.

DOLHNIKOFF, Miriam. História do Brasil Império. São Paulo: Contexto, 2017.

DOLHNIKOFF, Miriam. O lugar das elites regionais. REVISTA USP, São Paulo, n. 58, p. 116-133, jun./ago. 2003.

GUMIMARÃES, Manoel Luiz Salgado. Historiografia e Nação no Brasil: 1838-1857. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2011.

NEVES, Abdias. O Piauí na confederação do Equador. Teresina: EDUFPI/Academia Piauiense de Letras, 1997.

NEVES, Lúcia Bastos Pereira das. A vida política. In: SILVA, Alberto da Costa e (Org.) Crise colonial e independência: 1808-1830. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011. p. 75-113.

SOUSA NETO, Marcelo de. Entre vaqueiros e fidalgos: Sociedade, política e educação no Piauí (1820-1850). Teresina: Fundação Cultural monsenhor Chaves, 2013.

Publicado
2021-01-27
Como Citar
VILARINHO CASTELO BRANCO, P.; DE ASSIS OLIVEIRA SILVA, F. Entre Ofícios, Decretos e Nomeações: a construção do Estado Imperial na Província do Piauí (1823-1825). Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, v. 14, n. 27, p. 14 - 31, 27 jan. 2021.