Teorias da história na historiografia de Ranke

Palavras-chave: Teoria da História, Leopold von Ranke., Método histórico.

Resumo

Neste artigo, discutimos significados da locução “Teoria da História” e apresentamos uma definição que possibilita a ampliação dos modos de enquadramento de textos e de autores, costumeiramente classificados como iluministas, historicistas ou positivistas. Mediante breve análise ideal-típica de método e de objeto, em textos de Leopold von Ranke, exemplificamos as maneiras pelas quais um mesmo autor, ou texto, pode ser tipificado, tornando menos simplista a exposição das histórias das Teorias da História que tratam do século XIX e da primeira metade do século XX.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

ADAM, William. An Inquiry into the theories of History with special reference to the Principles of the Positve Philosophy. 2ed. London: Wm. H. Allen, 1864.

BARROS, José D’Assunção. Teoria e formação do historiador. Petrópolis: Vozes, 2017.

BENTIVOGLIO, Julio. Leopold von Ranke. In: MALERBA, Jurandir (org.). Lições de História: o caminho da ciência no longo século XIX. Porto Alegre: EDIPUCRS; Rio de Janeiro: FGV, 2010. p.133-141.

CLÉDAT, L. Dictionnaire étimologique de la langue française. 3ed. Paris: Hachette, 1914.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 4 ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.

DA MATA, Sérgio. Leopold von Ranke (1759-1886). In.: MARTINS, Estevão de Rezende (org.). A História pensada: teoria e método na Historiografia europeia do século XIX. São Paulo: Contexto, 2010. p.187-201.

FICO, Carlos; POLITO, Ronald. A historiografia brasileira nos últimos 20 anos: tentativa de avaliação crítica. Vária História, Belo Horizonte, n. 13, Jun. p.147-163, 1994.

FULBROOK, Mary. Historical theory. London: Routledge, 2002.

HELLER, Agnes. Uma teoria da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1993. [Primeira edição em inglês - 1981].

HILL, Adrew. William Adam. In: Dictionary of Unitarian and Universalist Biography, an on-line resource of the Unitarian Universalist History & Heritage Society. Disponível em< http://uudb.org/articles/williamadam.html> Capturado em 4 ago. 2019.

IGGERS, 2011. Introduction. In: RANKE, Leopold von. The theory and practice of History. London: Routledge, 2011. (Editado e comentado por Georg G. Iggers e traduzido por Wilma A. Iggers). posição 91-841.

KANT, Immanuel. Sobre a expressão corrente: isto pode ser correto na teoria, mas nada vale na prática (1793). Tradução de Artur Morão. [Covilhã:] LusoSofia, sd.

MALERBA, Jurandir. Lições de História: da história científica à crítica da razão metódica no limiar do século XX. Rio de Janeiro: FGV; Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

MEGILL, Allan. Teoria da História CA. 1870-1940: objetividade e antinomias da História em um tempo de crise existencial. In: MALERBA, Jurandir. Lições de História: da história científica à crítica da razão metódica no limiar do século XX. Rio de Janeiro: FGV; Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014. p.11-37.

MORA, José Ferrater. Dicionário de Filosofia. Lisboa: Dom Quixote, 1977.

MORAES SILVA, Antônio. Grande Dicionário da Língua Portuguesa. 10ed. [Sn.: [1945].

PANDEL, Hans-Jürgen. Geschichtstheorie: Eine Historik für Schülerinnen und Schüler - aber auch für ihre Lehrer. Schwalbach, Wochenschau, 2017.

PAUL, Herman. What is historical theory? In: Key issues in historical theory. New York: Routledge, 2015. p.1-16.

RANKE, Leopold von. Historia de los pueblos latinos y germanicos – de 1494 a 1535. In: Pueblos y estados en la historia moderna (Con un estudio de G. P. Gooch). México: Fondo de Cultura Económica, 1997. p.37-66.

RANKE, Leopold von. O conceito de História Universal (1831). In.: MARTINS, Estevão de Rezende (org.). A História pensada: teoria e método na Historiografia europeia do século XIX. São Paulo: Contexto, 2010. p.202-225.

RANKE, Leopold von. Pueblos y estados en la historia moderna. México: Fondo de Cultura Econõmica, 1997.

RANKE, Leopold von. The theory and practice of History. London: Routledge, 2011. (Editado e comentado por Georg G. Iggers e traduzido por Wilma A. Iggers).

REIS, José Carlos. O lugar central da teoria-metodologia na cultura histórica. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

RODRIGUES, José Honório. Teoria da História do Brasil: Introdução Metodológica. 3ed. São Paulo: 1969. [Primeira edição - 1949].

RÜSEN, Jörn. O que é a teoria da história? In: Teoria da História - Uma teoria da história como ciência. Curitiba: Editora da UFPR, 2015. p.31-36.

SACCONI, Luiz Antonio. Grande Dicionário Sacconi da língua portuguesa: comentado, crítico e enciclopédico. São Paulo: Nova Geração, 2010.

WACHSMUTH, Wilhelm. Entwurf einer Theorie der Geschichte. Halle: Hemmerde und Schwetfchke, 1820.

WHITE, Hayden. Metahistory: the historical imaginatio in nineteenth-century Europe. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1975.

ZHAO, Dingxin. The confucian-legalist state: a new theory of chinese history. Oxford: Oxford University Press, 2015.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
FREITAS, I. Teorias da história na historiografia de Ranke. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, v. 13, n. 25, p. 12-26, 31 dez. 2019.