O despertar da classe operária no sertão alagoano: considerações sobre o romance Fábrica de Pedra

  • Dilton Cândido Santos Maynard

Resumo

Investiga-se a divulgação das idéias comunistas em Fábrica da Pedra, romance do jornalista Pedro Motta Lima. O livro se ambienta no sertão alagoano no início do século XX. Observa-se no romance a recepção de escritos engajados, exigidos pelo Partido Comunista, bem como de algumas representações sobre as sociedades transformadas pelo mundo industrial. Já na época do seu lançamento, Lima era conhecido por sua militância no Partido Comunista Brasileiro (PCB). A obra foi pioneira em se ocupar da vida do agroindustrial Delmiro Gouveia (1863-1917) no âmbito ficcional, tendo inspirado alguns dos seus biógrafos. Porém, diferentemente destes estudos, o livro descreve Delmiro Gouveia como um patrão cruel e autoritário.

Palavras-chave: Delmiro Gouveia, Industrialização, Sertão de Alagoas

Publicado
2007-10-31
Como Citar
MAYNARD, D. C. S. O despertar da classe operária no sertão alagoano: considerações sobre o romance Fábrica de Pedra. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, v. 1, n. 1, p. 101-119, 31 out. 2007.