A figura mítica de Lampião: Construção e veiculação de memórias

  • Geralda de Oliveira Santos Lima Professora associada da Universidade Federal de Sergipe – UFS

Resumo

 

Neste artigo, tendo como pressuposto teórico a ideia de que as atividades de referenciação são processos de discursivização desenvolvidos pelos sujeitos nas suas práticas sociais e, também, pelo entendimento de que o entrecruzamento de aspectos culturais e cognitivos possibilita o processo de rememoração, objetivamos focar nossa análise em textos que recategorizam discursivamente a figura mítica de Lampião a partir de uma multiplicidade de informações e de pontos de vista. Como resultado, afirmamos que a instabilidade dos objetos de discurso cristaliza o fenômeno do cangaço e delineia um fluxo de atividades anafóricas muito ambíguo.

Biografia do Autor

Geralda de Oliveira Santos Lima, Professora associada da Universidade Federal de Sergipe – UFS

Professora associada da Universidade Federal de Sergipe – UFS

Doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas – Unicamp

Referências

APOTHÉLOZ, D; REICHLER-BÉGUELIN, M-J. Construction de la référence et etratgies de designation. In: BERRENDONNER, A.; REICHLER-BÉGUELIN, M-J. (Org.). Du sintagmet nominal aux objects-discours. Neuchâtsh: Université de Neuchâtsh, 1995, p.227-271.

BERGSON, H. Matéria e memória: ensaio sobre a relação do corpo com a mente. Tradução Paulo Neves – 2. ed. – São Paulo: Martins Fontes, 1999.

CAVALCANTE, M. M. Expressões referenciais: uma proposta classificatória. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, n. 44, p.1-387, Jan./Jun. 2003. p.105-118.

CONTE, M. E. Encapsulamento anafórico. In: CAVALCANTE, M. M.; RODRIGUES, B. B.; CIULLA, A. (Org.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003. p.177- 190.

COSTA, A. A. Lampião além da versão: mentiras e mistérios de Angicos. Aracaju: Sociedade Editorial de Sergipe, 1994.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

KOCH, I. G. V. Desvendando os segredos do texto. São Paulo: Cortez, 2002.

______. Introdução à linguística textual: trajetória e grandes temas. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

______. CUNHA-LIMA, M. L. Do cognitivismo ao sociocognitivismo. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. Introdução à linguística: fundamentados epistemológicos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

LIMA, G. O. S. O Rei do Cangaço, O Governador do Sertão, O Bandido Ousado do Sertão, O Cangaceiro Malvado: processos referenciais na construção da memória discursiva sobre Lampião. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. Campinas, 2008.

MELLO, F. P. Guerreiro do sol: violência e banditismo no nordeste do Brasil. São Paulo: A Girafa, 2004.

MONDADA, L.; DUBOIS, D. Construção dos objetos e categorização: uma abordagem dos processos de referenciação. In: CAVALCANTE, M. M.; RODRIGUES, B. B.; CIULLA, A. (Org.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003. p.17-52.

STERNBERG, R. J. Psicologia Cognitiva. Tradução Roberto Caltado Costa. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.

VAN DIJK, T. A. Cognição, discurso e interação. Organização e apresentação de Ingedore G. Villaça Koch. 6. ed. São Paulo: Contexto, 2004.

Publicado
2018-07-28
Como Citar
LIMA, G. DE O. S. A figura mítica de Lampião: Construção e veiculação de memórias. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, v. 12, n. 22, p. 24 - 42, 28 jul. 2018.