ORTEGA Y GASSET E PAULO FREIRE, APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS

José Maurício de Carvalho, Mauro Sérgio de Carvalho Tomaz, Kátia Veruska Meneghin Milagres

Resumo


Neste artigo estuda-se o significado que o filósofo espanhol José Ortega y Gasset dá ao conceito de minorias, ou de excelência moral, comparando o seu papel social com a proposta de liderança extraída da teoria da educação de Paulo Freire. Procura-se, no artigo, evidenciar as semelhanças entre essas ideias, embora não se possa comparar outros aspectos do raciovitalismo orteguiano com a pedagogia do oprimido. O filósofo espanhol assume um socialismo de excelência capaz de modificar a sociedade e enfrentar suas dificuldades presentes, que ele entende como uma crise de civilização. É uma atitude compatível com o que pretendiam os chamados socialistas utópicos e seu propósito de renovação da sociedade pela recusa de um comportamento padronizado e coletivo. Trata-se de um socialismo compatível com a democracia liberal e com o empenho pessoal, enquanto Paulo Freire aproxima-se do socialismo marxista e aponta para a formação de uma sociedade menos desigual no futuro.


Texto completo:

PDF