ENTENDIMENTO E SOCIEDADE NA FILOSOFIA HUMEANA

Cainan Freitas de Jesus

Resumo


A interação entre indivíduos depende de uma complexa teia de relações na filosofia de David Hume, que necessitam da maneira como o encadeamento de ideias é feita na mente humana, estando estes assentados sobre os mesmos princípios que fornecem a inclinação do sujeito para asseverar sobre os eventos da matéria. Mais do que ancorar sua teoria da Moral ou da Política sobre os mesmos princípios da crença, a filosofia humeana parece adotar um caminho que se configura por uma via em mão dupla, pois é justamente neste espaço da interação social que o sujeito, ou cada indivíduo de uma sociedade, encontra o alicerce para a fixação da própria crença, aparentemente individual, no fluxo da matéria. Neste sentido, não é apenas a aprendizagem dos costumes que depende da interação social do indivíduo, mas também vemos um grau forte de dependência até mesmo na formação dos termos que são referidos às ideias gerais; sendo importante notar que esta aprendizagem necessita do ponto inicial do reconhecimento do outro para ser efetivada. Desta forma, a nossa pesquisa busca compreender os primeiros fundamentos para esta armação complexa da estrutura cognitiva do sujeito, que precisa tecer para construir os fortes pontos de amarração com o tecido social, fornecendo as linhas de fixação do sujeito com o mundo.

Texto completo:

PDF