Notícias

Primeira Edição 2021 - RCG

2021-01-01

 Apresentação

É com muita satisfação que estamos disponibilizando a Primeira Edição/2021 da Revista Controladoria e Gestão – RCG.

A RCG continua sua busca por novos espaços acadêmicos, e junto com a Equipe Editorial, Comitê Científico e Avaliadores, um esforço mútuo para a divulgação de pesquisas relevantes no contexto empresarial.

Os artigos publicados nesta edição, são pesquisas oriundas de distintas instituições localizadas nas diversas regiões brasileiras.

O artigo de Gibosky, Batista e Souza, analisaram os cursos de especialização em controladoria no Estado de Minas Gerais, relacionando um consenso e padronização das disciplinas ofertadas, verificando a contribuição para o estabelecimento de um padrão sobre as funções da controladoria e do controller.

Carneiro e José Arilson, analisaram a eficiência dos recursos públicos aplicados na função de despesa com Gestão Ambiental pelos municípios de Rondônia. Onde os autores encontraram como resultados, uma maior necessidade de revisão das práticas de gestão na aplicação dos recursos ambientais.

O estudo de Marcelino e Diany teve como objetivo evidenciar quais os conhecimentos do Contador Público da microrregião de Cornélio Procópio-Paraná, sobre as suas responsabilidades durante a liquidação da despesa. Concluíram que, todos concordaram que a profissão contábil é alvo de constantes atualizações, o que torna extremamente necessário os cursos e treinamentos para os contadores públicos.

Cabral, de Sousa Silva, Lima e Carmona, analisaram a evolução dos gastos com educação e os índices do IDEB, além de compará-los a fim de identificar se há relação direta entre as despesas do Governo Estadual com educação e os resultados obtidos no IDEB e se os montantes investidos na educação estão dentro do limite mínimo constitucional. Os resultados encontrados, mostrou que foi respeitado o limite mínimo de investimentos na educação, porém, não foi identificada relação direta entre os gastos do governo e os resultados crescentes nos índices do IDEB, o que não exclui a importância de investimento permanente na educação.

Na pesquisa de Miranda e Tardin, investigaram se, três anos após fusões e aquisições, as adquirentes apresentam redução de retorno operacional (ROA e ROE) e aumento dos riscos desses retornos, no período de 2002 a 2016. Os resultados mostraram que, após as M&A, as adquirentes apresentaram redução nos retornos para os setores de bens industriais e telecomunicações, no segundo e terceiro anos, e aumento do risco de insolvência medido pelo z score para empresas do setor de consumo não cíclico no primeiro e segundo anos após.

O estudo de Macedo, verificou o direito ao creditamento de ICMS dos insumos utilizados nas vendas de mercadorias para a Zona Franca de Manaus e Área de Livre Comércio: entendimento do judiciário. Concluiu que, após as análises das jurisprudências, identificou-se que as vendas realizadas para a Zona Franca de Manaus que possuíram industrialização usufruem deste benefício, já em relação as Áreas de Livre Comércio, todos os recursos foram negados pelo fato de estarem asseguradas apenas em Decreto e não no patamar constitucional.

O artigo de Staats e Fabrício de Macedo, verificaram a aceitação da contabilidade digital no processo de geração de informação e evidenciar os efeitos da implementação de tecnologia em uma organização contábil de Joinville, Estado de Santa Catarina. Os resultados demonstram que a contabilidade digital abre espaço para o profissional contábil atuar além das rotinas contábeis, buscando maneiras de impactar no negócio do cliente final.

Guedes e Silva Júnior, realizaram uma pesquisa bibliográfica, onde analisaram o estado da arte das pesquisas produzidas no Brasil sobre governança pública em órgãos da Administração Pública Federal Brasileira no período de 2009 a 2019. Os resultados contribuíram para ampliar a compreensão sobre os estudos da governança aplicada aos órgãos da administração pública brasileira, indicando oportunidades para o desenvolvimento de pesquisas futuras.

A pesquisa de Amaral, Marcelino e Bressan, teve como objetivo destacar a importância que a controladoria apresenta nas organizações e uma possível aplicabilidade com baixos custos para as micros e pequenas empresas. Concluíram que, os empresários iniciantes que não possuem recursos suficientes para contratar um bom profissional é a contratação de escritórios de contabilidade que disponibilizam serviços de apoio e planejamento, para que assim estes possam auxiliar o empresário a planejar a rotina da organização.

O pesquisador Daniel da Silva teve como objetivo descrever o perfil dos futuros profissionais em relação a educação financeira e controle pessoal. O estudo foi realizado em cinco Instituições de Ensino Superior (IES) no curso de Ciências Contábeis em Joinville/SC e Jaraguá do Sul/SC. Os resultados encontrados, os pesquisados demonstraram ter conhecimento em finanças pessoais, porém, não possuem o hábito da leitura e não dialogam com os familiares sobre o tema.

Lima e da Silva realizaram um estudo tendo como objetivo identificar os elementos que influenciam no estabelecimento de preços dos serviços oferecidos nas Barbearias da Região Metropolitana do Recife. Como resultados no campo prático, podem ajudar empresários desse ramo de atuação a melhor definir os elementos que devem ser considerados para formar o preço de venda. No campo teórico, constata-se mais uma vez que a mão de obra é um elemento essencial para estabelecer o preço de produtos e serviços, além disso, demais gastos como custos e despesas gerais não podem ser desconsiderados nesse levantamento.

Mais uma vez, agradecemos a todos os avaliadores por sua inestimável contribuição no processo de avaliação e aprimoramento dos artigos.

Desejo a todos uma boa leitura!

Alex Bertollo

Editor Responsável

 

Saiba mais sobre Primeira Edição 2021 - RCG

Edição Atual

v. 2 n. 1 (2021): RCG - Revista Controladoria e Gestão
Publicado: 2021-01-01

Artigos

Ver Todas as Edições