Chamada para Publicação XVIII

2021-02-24

Projeções utópicas e distópicas na história

Prazo final para submissão: 30/04/2021

Na condição de gênero letrado surgido na Inglaterra do século XVI, o conceito de utopia designa um território insular regido por pressupostos datados. A categoria, em seguida, passou a designar diferentes projeções de natureza política que repensavam e/ou contrariavam o status quo. As distopias , por sua vez, retratam situações opressivas/violentas, pois elaboram ou amplificam expedientes como o uso da técnica, a alienação e o autoritarismo. Figurações utópicas e distópicas ganharam novo impulso no século XX, quando genocídios e autoritarismos impuseram reflexões de ordem variada sobre a vida em sociedade. Com o presente dossiê, pretende-se reunir trabalhos voltados para essa temática. O intuito, em linhas gerais, é apresentar ao leitor artigos cujo objeto, ficcional ou não, atenta para o caráter arbitrário das escolhas humanas em seus diferentes desdobramentos.

Cláudia Tolentino Gonçalves Felipe (Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas)