A MATÉRIA ÉPICA DO CORDEL EM LEANDRO GOMES DE BARROS

UM POEMA ÉPICO NÃO NACIONAL

  • Simão Pedro dos Santos

Resumo

O cordel épico, como toda narrativa natureza do gênero épico, proporciona ao leitor incursionar pelo universo mítico, mediante ações de um herói, com vistas à
afirmação de um povo. O leitor, por seu lado, ao identificar e se identificar com esse ideal, se ver representado, se reconhece e ao seu povo como nação livre, independente. De outra feita, é importante salientar que para reter esse caráter de poema épico, o cordel há de trazer à trama, além da instância mítica, àquela que revela o fato, a história, que sustentará a realidade e, consequentemente, os foros de narrativa épica. Para subsidiar nossas argumentações recorreremos a (Silva, 1984), por sua abordagem quanto aos estudos de narrativa épica. Buscaremos suporte ainda em (Silva & Ramalho, 2007), que enfatizam a condição dos planos heroico e maravilhoso em seus estudos, além de abordagem em (Staiger, 1969) com sua visão aristotélica de epopeia. (Cascudo, 1978) e (Romero, 1982) serão apoio no que refere à cultura popular, especialmente, à literatura popular com ênfase nos estudos de cordel insertos no âmbito dessa cultura. O texto épico desta reflexão é Batalha de Oliveiros com Ferrabraz, de Leandro Gomes de Barros, que não representa, propriamente, um canto nacional.
Palavras-chaves: Cordel, poema épico, mito, cultura popular, herói

Publicado
2022-07-13