Estimativas de Nível Crítico de Cobertura Vacinal contra o SARS-CoV-2 em Sergipe

  • Paulo Ricardo MARTINS-FILHO
  • Diego Moura TANAJURA
  • Adriano Antunes de Souza ARAÚJO
  • Lucindo José QUINTANS-JÚNIOR
  • Walderi Monteiro da SILVA-JÚNIOR
  • Victor Santana SANTOS

Resumo

Em 17 de janeiro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou o uso emergencial das vacinas CoronaVac® e Covishield® no Brasil. Entretanto, a proporção da população que deve ser vacinada contra o SARS-CoV-2 não está clara, gerando incertezas em relação ao planejamento estratégico dos  programas de imunização. Diante da necessidade de projeção da quantidade de pessoas que precisariam ser vacinadas para se atingir a imunidade coletiva contra o novo coronavírus, nós investigamos o nível crítico de cobertura vacinal para Sergipe. Este estudo piloto, analítico, considerou três parâmetros para a estimativa do nível crítico de cobertura vacinal: a) eficácia das vacinas, b) a taxa de reprodução básica do vírus (R0) e c) a população ≥18 anos estimada para Sergipe em 2021. Com base na atual eficácia da vacina CoronaVac® e considerando uma variação na taxa de reprodução básica do SARS-CoV-2 entre 1,5 e 2,0, seria necessário imunizar de 1,1 milhão a 1,7 milhão de pessoas em Sergipe. Para a vacina Covishield®, usando os mesmos parâmetros, exceto pela eficácia da vacina, a população mínima estimada a ser imunizada seria entre 900 mil a 1,4 milhão de pessoas. Os resultados preliminares deste estudo são importantes para guiar os programas de imunização contra o SARS-CoV-2 no Estado.

Publicado
2021-01-24
Seção
Artigo