Design Thinking na Educação Ambiental: a problemática do Eucalyptus Urophylla S.T. Blake em uma escola do extremo sul baiano

  • Eli Shuab Carvalho Lima Universidade Federal do Sul da Bahia
  • Ageu Santos Oliveira Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC
  • Sindiany Suelen Caduda dos Santos Universidade Federal de Sergipe – UFS
Palavras-chave: Palavras-chave: Ensino e Aprendizagem. Investigação. Metodologias Ativas. Protagonismo dos estudantes.

Resumo

O Design Thinking (DT) é uma metodologia ativa que promove o protagonismo de estudantes mediante a resolução de um desafio/problema. Objetiva-se identificar os benefícios da aplicação da metodologia Design Thinking, no estímulo e valorização do protagonismo de estudantes quanto ao debate sobre a monocultura do eucalipto (Eucalyptus urophylla S.T. Blake) em uma escola de Teixeira de Freitas, Bahia. Observou-se sistematicamente habilidades previamente definidas durante o desenvolvimento das cinco etapas do DT: Descoberta, Interpretação, Ideação, Experimentação e Evolução. Numa escala entre insatisfatória, aceitável e exemplar, seguindo a metodologia do Buck Institute For Education, O desempenho dos estudantes foi classificado como exemplar em quase todas as etapas; com exceção da habilidade proposição de ideias, classificada como aceitável. O trabalho revela a importância da utilização de metodologias ativas nas escolas para estimular o protagonismo dos jovens; valorizar saberes comum e científico; ampliar o debate de problemas socioambientais e transformar as ações dos sujeitos, pressupostos essenciais da Educação Ambiental Crítica.

 

Palavras-chave: Ensino e Aprendizagem. Investigação. Metodologias Ativas. Protagonismo dos estudantes.

Biografia do Autor

Eli Shuab Carvalho Lima, Universidade Federal do Sul da Bahia

Eli Shuab Carvalho Lima é graduando em Licenciatura Interdisciplinar em Ciências da Natureza pela Universidade do Federal do Sul da Bahia – UFSB/Campus Paulo Freire. E-mail: elishuab.lima@gmail.com ORCID 0000-0001-6036-6010

Ageu Santos Oliveira , Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC

Ageu Santos Oliveira é mestrando do programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática – PPGECM na Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC/Campus Soane Nazaré de Andrade. Licenciado em Licenciatura Interdisciplinar em Ciências da Natureza pela Universidade do Federal do Sul da Bahia – UFSB/Campus Paulo Freire. E-mail: ageusantos1@gmail.com ORCID 0000-0002-7518-6001

Sindiany Suelen Caduda dos Santos , Universidade Federal de Sergipe – UFS

Sindiany Suelen Caduda dos Santos é Professora Adjunta da Universidade Federal de Sergipe – UFS/Campus do Sertão. Licenciada em Biologia pela Universidade Federal de Sergipe – UFS/Campus São Cristóvão. Mestre e Doutora em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Área da Capes: Ciências Ambientais) pela Universidade Federal de Sergipe – PRODEMA/UFS. E-mail: sindianyufs@gmail.com ORCID: 000-0003-1766-9440

Referências

Bibliografia

ALMEIDA, T. M. et al. Reorganização Socioeconômica no Extremo Sul da Bahia Decorrente da Introdução da Cultura Do Eucalipto. Sociedade & Natureza, Uberlândia, 20 (2): 5-18, DEZ. 2008.

BRASIL. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 2, de 15 de junho de 2012. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 jun. 2012.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de Agosto de 1981. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 31 ago. 1981. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/
Leis/L6938.htm>. Acesso em: 11 de Dez. 2019.
Buck Institute for Education (BIE). Aprendizagem baseada em projetos: guia para professores de ensino fundamental e médio / Buck Institute for Education; tradução Daniel Bueno. – 2. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2008. 200 p

CASSIM, F. Hands On, Hearts On, Minds On: Design Thinking within an Education Context. International Journal of Art & Design Education (iJADE), Special Issue: Design Education: International Perspectives and Debates, v. 32, p. 190–202, 2013.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, n. 22, p. 89 – 100, jan. 2003.

ECHOS. Toolkit design thinking: Introdução. São Paulo. Echos - Laboratório de inovação, 2016. Disponível em: Acesso em 29 de set. 2019.

FREIRE, P. Ação cultural para liberdade e outros escritos. 15ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação – uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 4. ed. São Paulo: Moraes, 1980.

FUNAI. Fundação Nacional Do Índio. ICMBio e povo Pataxó buscam alternativas socioambientais na região do Parque Nacional do Descobrimento (BA). 2017. Disponível em: -pataxo-buscam-alternativas-socioambientais-na-regiao-do-parque-nacional-do-descobrimento-ba?highlight=WyJwcm90ZVx1MDBlN1x1MDBlM28iLCJ0ZXJyaXRvcmlhbCIsInByb3RlXHUwMGU3XHUwMGUzbyB0ZXJyaXRvcmlhbCJd> Acesso em: 30 abril. 2020.

GADOTTI, M. Perspectivas atuais da educação. São Paulo em perspectiva, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 03-11. jun. 2000.

GONSALES, P. et al. Design thinking para educadores. Instituto Educadigital, São Paulo, 2014. Disponível em . Acesso em 30 de set. 2019.

GUIMARÃES, M. EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier (coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004. p. 25-34.

GUIMARÃES, M. (Org.). Caminhos da educação ambiental: da forma à ação. Campinas: Papirus, 2006.

INEMA. Instituto Do Meio Ambiente E Recursos Hídricos – INEMA. s/d Disponível em < http://www.lima.coppe.ufrj.br/images/documentos/projetos/03_diagnosti.pdf> Acesso em: 30 abr. 2020.

LAYRARGUES, P. P. A resolução de problemas ambientais locais deve ser um tema-gerador ou a atividade-fim da educação ambiental? In: REIGOTA, M. (Org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A Editora. 1999. p. 131-148.

LIBÂNEO, J. C. Didática. Campinas; SP: Editora Papirus, 1994.
LOUREIRO, C. F. B.; BARBOSA, G. L; ZBOROWSKI, M. B. Os vários "ecologismos dos pobres" e as relações de dominação no campo ambiental. In: LOUREIRO, C. F. B.; LAYRARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. (Org.). Repensar a educação ambiental um olhar crítico. São Paulo: Cortez, 2009.

LOUREIRO, C. F. B. Complexidade e dialética: contribuições à práxis política e emancipatória em educação ambiental. Educ. Soc, Campinas, v. 26, n. 93, p. 1473-1494. Set./Dez. 2005.

LOUREIRO, C. F. B. Premissas teóricas para uma educação ambiental transformadora. Ambiente e Educação, Rio Grande, p. 37-54, 2003.

MARACCI, M. T. A apropriação de território para monocultura de eucalipto, impactos socioambientais e conflitos territoriais no Espírito Santo – Brasil. In: X Encontro de Geógrafos da América Latina, 2005, São Paulo. Anais [...]. Universidade de São Paulo, 2005. p. 8474 – 8490.

MORAN, J. Educação híbrida um conceito chave para a educação hoje. In: BACICH, L; NETO, A. T.; TREVISANI, F. de M. (Orgs.). Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

MORIN, E. Os setes saberes necessários à educação do futuro. Tradução de Catarina Eleonora F, Silva e Jeanne Sawaya. São Paulo: Cortez, 2000.

OLIVEIRA, A. C. A. A contribuição do Design Thinking na educação. E-Tech: Tecnologias para Competitividade Industrial, Florianópolis, n. Especial Educação, p. 105-121, 2014.

SASSERON, L. H. Alfabetização Científica, Ensino por Investigação e Argumentação: Relações Entre Ciências da Natureza e Escola. Revista Ensaio. v. 17, n. especial. p. 49 - 67, Belo Horizonte, 2015.

TORRES, J. R. Educação Ambiental Crítico-Transformadora e Abordagem Temática Freireana. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Florianópolis: CFM/CED/CCB/UFSC, 2010.

TORRES, J. R.; FERRARI, N.; MAESTRELLI, S. R. P. Educação Ambiental crítico- transformadora no contexto escolar: teoria e prática freireana. In: LOUREIRO, C. F. B; TORRES, J. R. (Orgs.). Educação Ambiental Dialogando com Paulo Freire. São Paulo, Cortez, 2014.

TOZONI-REIS, M. F. C. Temas ambientais como “temas geradores”: contribuições para uma metodologia educativa ambiental crítica, transformadora e emancipatória. Educar, Curitiba, n. 27, p. 93-110, 2006.

VECHI, A.; JÚNIOR, C. A. Aspectos Positivos e Negativos da Cultura do Eucalipto e os Efeitos Ambientais do Seu Cultivo. Universidade Estadual de Maringá, Goioerê, PR, Brasil. 2018.
Publicado
2020-12-14
Como Citar
Carvalho Lima, E. S., Santos Oliveira, A., & Suelen Caduda dos Santos , S. (2020). Design Thinking na Educação Ambiental: a problemática do Eucalyptus Urophylla S.T. Blake em uma escola do extremo sul baiano. Revista Sergipana De Educação Ambiental, 7(2), 1-18. https://doi.org/10.47401/revisea.v7i2.13572