Editorial

  • Mônica Andrade Modesto Universidade Federal de Sergipe
  • Maria Inêz Oliveira Araujo Universidade Federal de Sergipe
Palavras-chave: Editorial

Biografia do Autor

Mônica Andrade Modesto, Universidade Federal de Sergipe

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe na Área de concentração Formação docente, planejamento e avaliação educacional (2019); Mestra em Educação pelo mesmo programa na Área de concentração História, Política e Sociedade (2016); Especialista em Docência do Ensino Superior (2014) e Licenciada em Pedagogia (2012). Professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe (Campus Alberto Carvalho). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação Ambiental de Sergipe (GEPEASE/CNPq). Sócia Individual da ANPED - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Coordenadora adjunta do projeto Sala Verde na UFS. Tem experiência na área de Educação com ênfase em Educação Ambiental. Atualmente, concentra seus estudos no campo da Educação Ambiental, com foco na formação ambiental de pedagogos, na formação inicial e continuada de professores da Educação Básica, na relação entre Educação Ambiental e Educação do Campo e na Educação Inclusiva.

Maria Inêz Oliveira Araujo, Universidade Federal de Sergipe

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Sergipe (1981), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (1996), doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2004) e pós-doutora pela Universidade do Porto, com bolsa da CAPES. Professora Titular da Universidade Federal de Sergipe, desenvolvendo suas atividades acadêmicas de graduação no curso de Pedagogia, ministrando as disciplinas Educação e Ética Ambiental, Ensino de Ciências Séries Iniciais e Seminários Integradores e no Curso Licenciatura em Ciências Biológicas, orientando monografia; professora do Programa de Pós-Graduação em Educação como professora da disciplina Pesquisa em Educação e orientadora do mestrado e doutorado. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa de Educação Ambiental do estado de Sergipe - GEPEASE e pesquisadora da Sala Verde na UFS. .Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Ambiental, ensino de Ciências e Biologia, metodologia e formação de professores. Professora Titular aposentada, com vínculo de professora voluntária no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe.

Referências

SANTOS, Boaventura Sousa. A cruel pedagogia do vírus. Portugal: Edições Almedina, 2020.

MODESTO, Mônica Andrade.; SANTOS, Tatiana Ferreira dos. Atuação dos educadores ambientais e a (re)construção de sociedades sustentáveis: constructo de uma transformação possível. In: Revbea, São Paulo, V. 15, No 4, 2020. p. 528-548. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/10828. Acesso em: 17 dez. 2020.
Publicado
2020-12-22
Como Citar
Andrade Modesto, M., & Inêz Oliveira Araujo, M. (2020). Editorial. Revista Sergipana De Educação Ambiental, 7(2), 1-5. https://doi.org/10.47401/revisea.v7i2.14983